1. Thumb_zona-conforto

    Repense sua ideia sobre zona de conforto

    A famosa zona de conforto reúne tudo aquilo que a gente sabe fazer bem, com domínio, com familiaridade, sem esforço, de forma literalmente confortável. Por isso ela também poder ser reconhecida como a nossa zona de excelência e maestria.

  2. Liderança em momentos de crise e incerteza

    Assumir uma nova posição como líder e adotar comportamentos efetivos pode trazer o apoio de que tanto as pessoas precisam num momento de crise e incerteza.

  3. Sou bom o bastante? Cuidado com a Síndrome do Impostor

    A Síndrome do Impostor se estabelece quando a pessoa não consegue reconhecer, validar e internalizar os frutos da sua própria capacidade, quando se valoriza mais a sorte do que o próprio esforço. É um padrão de comportamento que nos aprisiona numa mentalidade de cobrança excessiva e que traz um constante sentimento de inadequação e ansiedade.

  4. O desafio de ser autêntico

    Ser autêntico é algo que dá bastante trabalho. Significa travar uma batalha diária para manter vigentes seus princípios, crenças e valores mais importantes. Independente do ambiente, da situação, de quem está ao seu redor, dos ganhos ou das perdas.

  5. Retoque Seu Verniz

    O comportamento é como uma camada de verniz, que tem a função de proteger nossos conhecimentos e competências, garantir a qualidade e a sustentabilidade dos nossos resultados e trazer um refinamento da nossa imagem e reputação. Por isso, de tempos em tempos, ele precisa de cuidados e retoques.

  6. Para-brisa e Retrovisor: Uma reflexão sobre feedback e feedfoward

    Olhar para o passado nos traz o aprendizado e a consciência necessária para o processo de mudança. Olhar para o futuro, nos traz a motivação e o engajamento na escolha das ações mais assertivas. Por isso, é imprescindível trabalhar com feedback e com feedfoward.

  7. Pense um minuto: é emoção ou sentimento?

    Não há dúvida de que emoções e sentimentos desempenham um importante papel no nosso comportamento social, na formação dos nossos julgamentos e na elaboração de nossas decisões. Mas será que emoção e sentimento são a mesma coisa? O que você acha? Que termo você costuma utilizar quando fala sobre si mesmo?

  8. Errar é humano. Ainda bem!

    Os erros fazem parte da existência humana e podem trazer valiosas oportunidades de aprendizado e desenvolvimento, desde que sejam reconhecidos e recebam a tratativa adequada.

  9. FOMO ou JOMO: Qual a sua relação com o mundo digital?

    É cada vez maior o tempo que as pessoas se mantem conectadas e cada vez mais preocupante o tipo de relação que elas estabelecem com seus smartphones. Problemas que nunca tínhamos enfrentado começam a aparecer devido à uma mentalidade de que é preciso participar de tudo o que acontece nas redes, pois o dilúvio informacional que vivemos hoje pode nos impedir de ver aquilo que é óbvio ou importante. Já uma mentalidade mais equilibrada entre estar on-line e estar off-line pode nos levar a uma vida mais leve, mais satisfatória e mais real.

  10. Essencial, Importante ou Interessante?

    Ter clareza sobre o que é essencial, importante e interessante pode abrir caminhos para uma experiência de maior produtividade, organização e um melhor uso do seu tempo.

  11. Aprendizagem: Uma vida dinâmica pede sistemas dinâmicos

    Foi-se o tempo em que a aprendizagem se dava apenas pela recepção de um “pacote-padrão” de conteúdo, visto como importante ou imprescindível para a execução de alguma tarefa. As pessoas aprendem mais quando participam ativamente do processo de aprendizagem e quando o conteúdo é formulado levando-se em consideração quem vai aprender, o que precisa ser aprendido e em que ambiente as novas habilidades precisarão ser executadas.

  12. Qual é o seu tipo de foco?

    Todos nós temos dois tipos de foco. O foco proativo, que faz com que concentremos nosso tempo e energia nas situações que podemos alterar ou influenciar de alguma forma. E o foco reativo, que coloca nosso tempo e energia em favor das situações que não podemos controlar, gerando apenas preocupação. O tipo de foco é o que diferencia as pessoas proativas e empoderadas das pessoas reativas e reclamonas.

  13. Proteja-se da Procrastinação

    À primeira vista, a procrastinação parece ser vantajosa, pois ela evita que você esteja diante de tarefas chatas, longas, difíceis ou desagradáveis. Mas, logo em seguida ela mostra sua verdadeira face e essa falsa sensação de alívio pode se transformar em ansiedade, arrependimento e incapacidade.

  14. Neuroplasticidade: A Ginástica Cerebral

    O cérebro humano é um órgão dinâmico e adaptativo. Quando aprendemos coisas novas, as conexões cerebrais se multiplicam e ficam mais fortes. Isso significa que que quanto mais usamos nosso cérebro, mais ele se fortalece e se desenvolve.

  15. As competências são como músculos

    Nossos músculos mantem nosso corpo de pé para que possamos viver. E nossas competências nos mantem de pé para enfrenarmos os diversos desafios do dia-a-dia. Se é possível treinar os músculos para que eles fiquem mais fortes, a mesma regra se aplica às nossas competências.