Primeira gasolina ecoaditivada do Brasil está disponível em Manaus

Combustível possui tecnologia para reduzir a emissão de poluentes em até 50% e aumentar rendimento em 10%A primeira gasolina ecoaditivada do Brasil está disponível em Manaus, no Amazonas. O combustível possui tecnologia para reduzir a emissão de poluentes em até 50% e aumentar rendimento do veículo em até 10%. Chamada de DuraMais, a gasolina foi lançada em abril em Manaus e já está disponível nos postos de combustíveis, oferecida pelo Grupo Dislub Equador. Devido às características favoráveis ao meio ambiente e ao proprietário do veículo, a gasolina recebeu uma certificação do Instituto das Nações Unidas para Treinamento e Pesquisa (Unitar/ONU). De acordo com o sócio-diretor do Grupo Dislub Equador, Humberto Carrilho, o combustível foi testado em carros em viagens de Manaus a outras cidades da Região Metropolitana. “Os carros utilizaram gasolina DuraMais e gasolina comum para comparativo dos resultados”, disse durante a coletiva. “Os carros que usaram a gasolina ecoaditivada tiveram mais rendimento, comprovando a eficiência da gasolina”, explicou. “Conseguimos conjugar a venda de gasolina e ecologia com a primeira gasolina ecoaditivada do Brasil”. Também conforme informado durante a coletiva, a gasolina DuraMais possui como aditivo um catalisador criado para reduzir em até 50% o índice de poluentes emitidos pelos combustíveis fósseis. A redução de poluentes ocorre devido a uma nanotecnologia chamada GreenPlus, que reorganiza o combustível a nível molecular, otimizando a queima e acelerando a combustão, que passa a ser mais eficiente. O produto foi desenvolvido na Califórnia, nos Estados Unidos, pelo australiano Bill Carroll, que veio a Manaus para o lançamento da gasolina, conforme informado pela empresa, em nota. Atualmente, a gasolina ecoaditivada já é utilizada no transporte público da Alemanha, virou política pública na Colômbia e está disponível ao consumidor em postos nos Estados Unidos e Argentina, além de países na Europa, Ásia e Oriente Médio. Em Manaus, a gasolina já está à venda, e, de acordo com a empresa responsável pelo produto, chegará gradativamente aos postos de outros estados no Norte e Nordeste ainda em 2019. O combustível é destinado a veículos leves. Quanto a ônibus e caminhões, a discussão de um combustível com baixa emissão de poluentes passa por outras alternativas, como por exemplo o GNV. A Abegás (Associação Brasileira das Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado) está lutando para aplicar a política do uso do GNV em ônibus no Brasil. Em novembro de 2018, a associação entregou ao então presidente eleito, Jair Bolsonaro, uma proposta radical de substituição diesel por GNV em ônibus e caminhões do país.

A primeira gasolina ecoaditivada do Brasil está disponível em Manaus, no Amazonas. O combustível possui tecnologia para reduzir a emissão de poluentes em até 50% e aumentar rendimento do veículo em até 10%.

Chamada de DuraMais, a gasolina foi lançada em abril em Manaus e já está disponível nos postos de combustíveis, oferecida pelo Grupo Dislub Equador. Devido às características favoráveis ao meio ambiente e ao proprietário do veículo, a gasolina recebeu uma certificação do Instituto das Nações Unidas para Treinamento e Pesquisa (Unitar/ONU).

De acordo com o sócio-diretor do Grupo Dislub Equador, Humberto Carrilho, o combustível foi testado em carros em viagens de Manaus a outras cidades da Região Metropolitana.

“Os carros utilizaram gasolina DuraMais e gasolina comum para comparativo dos resultados”, disse durante a coletiva. “Os carros que usaram a gasolina ecoaditivada tiveram mais rendimento, comprovando a eficiência da gasolina”, explicou. “Conseguimos conjugar a venda de gasolina e ecologia com a primeira gasolina ecoaditivada do Brasil”.

Também conforme informado durante a coletiva, a gasolina DuraMais possui como aditivo um catalisador criado para reduzir em até 50% o índice de poluentes emitidos pelos combustíveis fósseis.


Continua depois da publicidade


A redução de poluentes ocorre devido a uma nanotecnologia chamada GreenPlus, que reorganiza o combustível a nível molecular, otimizando a queima e acelerando a combustão, que passa a ser mais eficiente.

O produto foi desenvolvido na Califórnia, nos Estados Unidos, pelo australiano Bill Carroll, que veio a Manaus para o lançamento da gasolina, conforme informado pela empresa, em nota.

Atualmente, a gasolina ecoaditivada já é utilizada no transporte público da Alemanha, virou política pública na Colômbia e está disponível ao consumidor em postos nos Estados Unidos e Argentina, além de países na Europa, Ásia e Oriente Médio.

Em Manaus, a gasolina já está à venda, e, de acordo com a empresa responsável pelo produto, chegará gradativamente aos postos de outros estados no Norte e Nordeste ainda em 2019.

O combustível é destinado a veículos leves. Quanto a ônibus e caminhões, a discussão de um combustível com baixa emissão de poluentes passa por outras alternativas, como por exemplo o GNV.

A Abegás (Associação Brasileira das Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado) está lutando para aplicar a política do uso do GNV em ônibus no Brasil. Em novembro de 2018, a associação entregou ao então presidente eleito, Jair Bolsonaro, uma proposta radical de substituição diesel por GNV em ônibus e caminhões do país.




Comentários