O ritual de troca dos cartões de visita

Colunista: Marianna Wachelke
 
Se você ainda não tem um cartão de visita, pense a respeito. Esse pedaço de papel muitas vezes jogado na gaveta tem diversas funções: manter contato profissional, indicar a forma correta de escrever seu nome, definir sua ocupação e posição na empresa além de, é claro, dar credibilidade a você e ao seu negócio.

O formato, cores e fontes escolhidas devem ajudar a transmitir sua marca. É a mesma coisa com o guarda-roupa. Mas antes de se aventurar no paint brush, contrate um designer ou uma agência de marketing, escritório de design ou branding. O visual do cartão deve ser o mais limpo possível. Se você trabalha em uma empresa, provavelmente ele levará o logotipo da mesma, seu nome e cargo no centro. Embaixo, à esquerda, o endereço com telefones e fax e a direita seu e-mail e celular.
 
Todas as informações devem estar atualizadas. Mudanças de telefones e e-mails, exigem mudança de cartão e não rabiscar a alteração às pressas no momento da entrega do mesmo. Deixa de ser muquirana e jogue os cartões antigos no lixo!

Os cartões não devem ser guardados soltos em um bolso qualquer. Guarde-os em um lugar de fácil acesso, em um porta-cartão, que pode ser comprado em papelarias. Isso passa uma impressão organizada e que valoriza o cartão.

Ao receber um cartão, passe os olhos antes de guardá-lo. Se você recebe um cartão e o guarda de qualquer jeito, sem antes ler, vai parecer desinteresse ou mesmo desrespeito ao outro e seu negócio.

Quando entregar?

Não é porque você contratou um designer arrojado e imprimiu caixas de cartões que você deve distribuir cartões a torto e a direito! Entregue seu cartão para pessoas com quem deseje de fato desenvolver um relacionamento profissional ou de amizade.

 Normalmente, em uma reunião com mais de três participantes onde as pessoas acabam de se conhecer, os cartões são trocados logo no início. Fica mais fácil localizar quem é quem. No caso de serem apenas duas pessoas em um primeiro encontro e a conversa já está fluindo bem, pode-se trocar cartões na hora da despedida.

Se alguém lhe entrega um cartão, o mais cortês seria retribuir o gesto . Como muitas vezes não estamos com eles à mão, ainda assim é gentil mostrar boa vontade e anotar o nome e telefone em um papel e entregá-lo a pessoa em questão.
Tópicos:



Comentários