Junker desenvolve nova plataforma para retificar virabrequins de grandes dimensões com CBN

A máquina foi desenvolvida para retificar superfícies redondas e não redondas para peças com um diâmetro de giro de 470 mm e um comprimento de fixação entre pontas de até 4800 mm.

"Como a tecnologia CBN da Junker é tão economicamente viável, não existe alguma máquina para retificar virabrequins de grandes dimensões?”, perguntavam cada vez mais os clientes da Junker. Os especialistas em máquinas retificadoras pesquisaram e constataram: por um lado, em nível global, as máquinas instaladas para a retificação de virabrequins de grandes dimensões são na sua maioria obsoletas. De outro lado, observa-se uma redução do tamanho dos motores para navios e geradores, pois várias partesmenores são mais fáceis de manusear,ao invés de partes maiores. Devido a este fator, foi criada uma demanda maior para uma necessidade de métodos produtivos mais eficazes com máquinas novas. Frente a esta situação, a Junker decidiu desenvolver uma plataforma maior, com vários aprimoramentos técnicos.

A nova plataforma será aplicada primeiramente na série Jucrank, para a retificação de virabrequins de grandes dimensões. Uma vez que estas peças podem pesar até 1.000 kg, a preparação em si já é um grande desafio. Para o ajuste dos conjuntos da mesa, a Junker desenvolveu uma guia com um sistema de medição linear integrado. Assim, o operador posiciona primeiramente o cabeçote porta peça e em seguida posiciona a luneta.

A recém-desenvolvida Jucrank 8 da Junker tem até dez metros de comprimento e
retifica virabrequins de grandes dimensões em apenas uma fixação.
Imagem: Divulgação

Nova luneta desenvolvida controlada por CNC


Continua depois da publicidade


Para permitir o processamento de peças tão instáveis, a Junker teve de desenvolver uma luneta própria. As existentes no mercado são super dimensionadase pesadas, portanto inadequadas para afabricação precisa de virabrequins de grandes dimensões. As novas lunetas,que estão sendo patenteadas, são controladas por CNC com apenas um eixo, com isto a estabilidade e rigidez aumentam significativamente. É possível controlar individualmente cada uma das,no máximo, 11 lunetas, e associá-las a qualquer momento, mesmo durante o processo, a uma estação de retificação. Esta tecnologia chave faz com que a sequência do processo de retificação se torne muito mais flexível. Para realizar este desenvolvimento,a Junker alterou o comando tradicional para um controle de alto desempenho.Na versão mais simples do modelo Jucrank 8já é equipado com 24 eixos CNC.

Medição integrada 

Os virabrequins de grandes dimensões são produzidos sobretudo em pequenas séries, por vezes,individualmente. Além disso, os elevados custos de forjaria e de têmpera e um eventual errona produção poderiam ser desastrosos. A JUNKER resolve estes problemas agora com uma medição integrada.

Primeiramente, os dois rebolos individualmente montados em um cabeçote porta rebolo com um eixo X e Z próprios desbastam os mancais e moentes. Os diâmetros também são medidos “in process”. A retificadora revela-se ainda simultaneamente como uma máquina de medição, uma vez que mede totalmente a peça após a préretificação, como: a conicidade de cada elemento, as larguras dos mancais e moentes, o meio curso dos moentes, portanto quase todas as características.

Com base nos dados de medição, a Jucrank 8 retifica a etapa de acabamento, utilizando para tanto o eixo WK para o qual foi realizado um desenvolvimento tecnológico avançado, elaborado pela Junker. Durante a retificação, o cabeçote gira, compensando assim os erros de conicidade. Esta tecnologia permite que a retificadora crie um formato de perfil único para cada mancal e moente, e se necessário, com um abaulado específico. Se assim desejado, com esta funcionalidade, a máquina trabalha também as duas extremidades dos eixos, que dispõemde um cone(característica habitual dos virabrequins de grandes dimensões) e nenhum flange ou espiga. Deste modo, ovirabrequim forjado fica totalmente retificado e pronto para ser montado, isto em apenas uma fixação. Particularmente sustentável: virabrequins usados poderão ser medidos através deste mesmo processo e para efeitos de reparo poderão ser novamente retificados.

Com potencial para além de virabrequins de grandes dimensões

As duas primeiras máquinas foram encomendadas para a retificação de virabrequins de grandes dimensões, mas existe enorme potencial para outras aplicações – como por exemplo,cilíndros de impressão para a indústria gráfica, eixos para geradores/compressores. A Junker desenvolveu a primeira Jucrank 8 para o seu Centro de Tecnologia no intuito de, juntamente com os seus clientes, desenvolver e testar novas aplicações rentáveis.




Comentários