Carreira: os 10 maiores erros em entrevistas de emprego

Parabéns, você foi chamado para uma entrevista! E agora? Como se comportar diante do seu “futuro” chefe!

Parabéns, você foi chamado para uma entrevista! E agora? Como se comportar diante do seu “futuro” chefe!

1. Não estar preparado para responder à pergunta: “O que você sabe sobre nossa empresa e seus concorrentes?”

Não saia de casa sem visitar o site da empresa.  Procure a seção “Sobre Nós”, “Quem Somos”, “O Que Fazemos” ou “Institucional” e leia tudo sobre a empresa. Descubra quais são os fatos importantes, prêmios que ganhou, fusões, aquisições, negócios realizados, etc.   Converse com amigos ou pesquise nas mídias da área quais são os concorrentes, qual é o market share que esta empresa tem no segmento, parcerias. Faça a lição de casa!

2. Olha o visual!

Se você está chegando da praia ou está indo para um coquetel ou uma festa antes da entrevista, desista. A entrevista é prioridade. Não vá muito formal ou informal demais. Cheque se a empresa é mais “certinha” ou mais informal. Claro que vai depender da área de atuação da empresa e cargo, enfim, mas não assuste seu futuro chefe com piercings, grandes tatuagens ou um cabelo com mechas roxas ou azuis. É bom não ousar demais logo de cara!  Cuidado com a maquiagem em excesso ou perfume muito marcante. Aqui, menos é mais!

3. Foi bom enquanto durou!

A última empresa ou seu chefe podem ter sido injustos com você, mas isto jamais pode ser comentado durante a entrevista. Respeite o período que você viveu lá. O mundo dá voltas, é menor do que a gente imagina e você precisa de referências. Nada de dizer que aquela empresa tinha um “bando de folgados” e você era um “escravo”. Este pode ser o seu ponto de vista apenas. Escreva um longo e-mail sobre isto e mande para… você mesmo. Desabafe, faz bem e assunto encerrado.  

4. Roupa suja se lava em casa!

Se uma hora antes de sair de casa você tem um bate-boca com seu namorado, marido ou vizinho é melhor desmarcar a entrevista do que ir tensa e responder as questões de forma evasiva ou agressiva. Garanta que você esteja emocionalmente bem. Você só tem uma chance de criar uma (primeira) impressão agradável. Não desperdice. O mesmo vale se você tiver uma pane no carro, tiver que trocar um pneu e aparecer cansada, mal-humorada, reclamando do seguro que demorou uma hora para chegar ou do borracheiro que cobrou “uma fortuna” pelo conserto do pneu.

5. Celular nem pensar!

É melhor deixar em casa ou no carro do que esquecer de desligar. Desconcentra. Ler ou escrever mensagens de texto nem pensar. Esqueça das redes sociais por um minuto, não mata!  Sem falar nos toques criativos que algumas pessoas colocam. Este horário é precioso, nada pode atrapalhar, melhor deixar no carro.

6. I’m the best!

Apenas nós e nossa mãe achamos a gente o máximo, a pessoa mais brilhante deste planeta. Cuidado com os adjetivos colocados em seu currículo e durante a entrevista. Seja assertivo, mas não exagere nas qualificações. Não invente nem aumente suas habilidades ou formação acadêmica. Se faltava apenas um semestre para terminar aquela faculdade, bom, efetivamente, você não concluiu o curso. Ou, se você fez uma semana de curso na Universidade da Califórnia, isto significa que o curso durou apenas 7 dias, não um semestre. 

7. Oh, vida maldita!

Quando o entrevistador disser: “fale um pouco sobre você”, não significa que você precisa falar sobre os problemas que você teve na adolescência com parentes alcoólatras ou pais ausentes. Apresente uma visão geral sobre você, dando ênfase aos aspectos positivos, suas realizações profissionais e pessoais. Pode falar de seu hobby, seu trabalho voluntário, etc.

8. O papo está bom, mas…

Procure não agendar nada logo após a entrevista. O entrevistador pode atrasar e você não vai querer terminar o assunto apenas porque tem outro compromisso marcado. Deixe a agenda livre para aquele evento. Isto vai deixar você mais relaxado, sem precisar ter que ligar para alguém para dizer que a reunião não acabou ainda. Ou alguém ficar ligando para saber onde você está.  Mesmo porque, você deixou o celular no carro, lembra?

9. Quando eu começo?

Você precisa do emprego, não o contrário. Você pode ser um ótimo candidato, mas existem outros que podem estar sendo entrevistados e ser melhores que você.  Cuidado com a atitude. Achamos que nossas qualificações são excelentes e podem ser mesmo, mas precisamos ter parâmetros. E os parâmetros podem estar sentados na outra sala, aguardando a hora da entrevista. Se você se sentir inseguro, pratique com algum amigo a entrevista, visite sites de RH, veja quais são as perguntas mais frequentes, ensaie a entrevista para que na hora a conversa flua de forma natural e você se saia bem!

10. E aí, beleza?

Intimidade não é bom e gera filhos, é o que se costuma dizer. Se a entrevistadora for Elizabeth, não é Beth, ou Beto, se for Roberto, ou Zé, se for José. Use o nome da pessoa que está no cartão, a não ser que ela prefira de outra forma.  E nada de fazer amizade com a secretária para obter vantagem na seleção. Não ajuda. Gírias? Linguagem informal demais? Não pode. Chiclete, cigarro, barrinhas, lanche, suco, não fazem parte da entrevista. Se não teve tempo de comer, paciência. Roer unhas, enrolar o cabelo com o dedo, chacoalhar a perna, tamborilar sobre a mesa, ficar mexendo com os clipes, ajeitar o porta-lápis do entrevistador também não.

Boa sorte!

 

*A autora é formada em Letras, com pós-graduação em Jornalismo, Comunicação Social e especialização em Tecnologia e Negócios pela PUC-SP. Em 2005 lançou seu primeiro livro de crônicas, "O homem que entendia as mulheres". Atualmente é Gerente de Marketing e Comunicação da PTC para a América Latina. Em março de 2009 criou o grupo "Mulheres de Negócios", maior rede feminina de negócios do portal LinkedIn com mais de 5.000 profissionais cadastrados. Regularmente publica artigos sobre usuários, serviços, varejo, carreira e cultura.

Tópicos:



Comentários