OSG lança nova linha de machos A-TAP

Duas versões serão disponibilizadas ao mercado: A-SFT e A-POT.


Continua depois da publicidade


A OSG Sulamericana, fabricante de ferramentas que completa 75 anos este ano, lança nova linha de Machos A-TAP. Duas versões serão disponibilizadas ao mercado: A-SFT (Canal Helicoidal) e A-POT (Ponta Helicoidal), com matéria-prima CPM e cobertura V.

O macho tem como diferencial a aplicação em uma ampla gama de materiais (aços, aço liga, aço inoxidável, alumínio, entre outros), e em várias condições de corte, tanto em altas velocidades (até 75m/min.) como em baixas velocidades (15 m/min.), com a mesma eficiência. Pode ser utilizado com sistema de sincronização e também sem o sistema de sincronismo.

Atualmente os problemas mais recorrentes no rosqueamento são:

- Quebra e lascamento (26%)

- Erro de dimensional (17%)

- Acabamento ruim, com riscos (14%)

- Outros (43%)

Segundo o coordenador de marketing da OSG Sulamericana, Rodrigo Katsuda, a linha de machos A-TAP elimina todos esses problemas. A maioria deles causado pelo acúmulo e a saída instável de cavacos.

Os machos A-TAP proporcionam uma excelente geração e evacuação de cavacos, o que faz com que esses problemas sejam eliminados. Benefícios alcançados devido à geometria especial patenteada pela OSG.

No mercado brasileiro serão fornecidos na norma DIN. Inicialmente a fabricação dos machos será feita no Japão.

OSG no Brasil e no mundo

A OSG fabrica mais de 3,3 milhões de machos mensalmente em todo o mundo. "Estamos sempre inovando, lançando novas ferramentas de corte, não somente na linha de machos, como na linha de brocas e fresas", diz Katsuda.

Ele explica que a empresa possui no Japão o Cento de Pesquisa e Desenvolvimento com mais de 25 máquinas trabalhando 24 horas por dia, testando novas tecnologias para aplicação nas ferramentas.

Esse ano a empresa completa 75 anos de existência, e 39 anos no Brasil. "Continuamos investimento no aumento de produtividade no País", conta. A empresa, aqui no Brasil, recebeu oito máquinas robotizadas para a fabricação de machos com alta tecnologia e qualidade, um investimento de mais de US$ 5 milhões.

"Temos a previsão de novos investimentos para o incremento de nossa produção para o ano de 2014, ano que completaremos 40 anos no Brasil", complementa o coordenador de marketing. A expectativa é que em 2014 o faturamento da empresa cresça até 15%.

 

 




Comentários