Governo impulsiona pesados

Governo federal encomenda novas frotas para Forças Amardas e Programa Caminho da Escola


Continua depois da publicidade


 

A MAN e a Mercedes-Benz receberam encomendas do governo federal que ajudam a abrir uma perspectiva de retomada do mercado de veículos pesados no ano que vem. Líder no segmento com a marca Volkswagen, a MAN ganhou uma licitação para fornecer às Forças Armadas mais de 3 mil caminhões, que serão usados no combate à seca no Nordeste.
 
O pedido se soma a outros 2,6 mil ônibus escolares da marca a serem entregues a prefeituras de todo o país no âmbito do Programa Caminho da Escola. O mesmo número de ônibus escolares será fornecido pela Mercedes dentro do programa. Nas duas marcas, as novas encomendas têm entregas previstas para 2013.
 
As compras públicas estão no bojo dos estímulos anunciados pelo governo para reerguer a indústria de bens de capital. Também estão dentro do pacote os cortes nos juros dos financiamentos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), para 2,5% ao ano. A Mercedes-Benz já tinha anunciado no fim de outubro a encomenda de 2,1 mil veículos comerciais - entre caminhões e ambulâncias - pelo governo. Nesse caso, as entregas começaram em agosto e vão até 2013.
 
"É indiscutível a necessidade de troca de frotas do governo. Esse programa realmente está surtindo os efeitos esperados", diz Roberto Cortes, presidente da MAN na América Latina, empresa que tem 10% de suas vendas no Brasil atreladas a negócios com o governo.
 
O setor começou a dar os primeiros sinais de reação em outubro, quando as vendas de caminhões subiram 47,8% ante setembro. No ano, contudo, as montadoras desse veículo acumulam queda de quase 40% na produção.
 



Comentários