Metalurgia deve girar negócios em torno de R$ 450 milhões

A Metalurgia 2010, realizada de 14 a 17 de setembro, em Joinville, Santa Catarina, recebeu 23 mil visitantes, 15% acima do público de 2008, vindos de 19 países e 14 estados brasileiros, com maior representatividade dos segmentos de fundição e automotivo. O principal percentual de visitantes, 39%, é de decisores das organizações, 18% da área de pesquisa e 12% de planejamento. As principais áreas de interesse dos visitantes são matérias-primas, máquinas, equipamentos, insumos, fundidos, meio ambiente, modelação, ferramentaria e projetos.

A previsão dos organizadores é que a geração de negócios durante a feira e nos seis meses seguintes supere os R$ 450 milhões, em função de negociações e contatos iniciados no evento. Vários expositores já anunciaram a renovação dos contratos para o próximo evento.

A Euroair, especializada em soluções de meio ambiente, já renovou o contrato para a Metalurgia 2012. “A feira em Joinville sempre traz excelentes resultados para a empresa. A localização é estratégica e atrai visitantes de todo o sul, sudeste e de outras regiões e países”, comenta Remo Camarotto, diretor da Euroair. A empresa anunciou o fechamento de dois projetos durante a Metalurgia, totalizando R$ 5 milhões.



A Tupy novamente fez de sua presença da Metalurgia a oportunidade para aproximar o público visitante de produtos finais, como automóvel, caminhão, trator e outras máquinas, para os quais a empresa fornece componentes, especialmente blocos e cabeçotes de motor. Para acomodar todos os veículos e ainda um gerador de energia, a empresa ocupou a maior área entre todas as negociadas, cerca de 400 m². O veículo que de fato movimentou o estande da Tupy, atraindo uma multidão de curiosos, foi um carro Toyota Camry, da Fórmula Nascar, trazido dos Estados Unidos especialmente para a exposição.

Pela primeira vez na Metalurgia, o Grupo Voges, uma das maiores fundições do Brasil, estreou bem sua participação. “Nossa presença é estratégica nessa região que ‘respira’ fundição, onde fizemos bons contatos”, destaca Roberto Viero, diretor geral da Fundição Voges. A empresa está construindo uma nova unidade industrial que amplia a capacidade produtiva em 80%, com início de operação previsto para 2012.

Ao todo, foram 450 expositores em 283 estandes – aumento de 12% em relação a 2008 - em um total de 20 mil m² de área – 15% superior à última edição. A Metalurgia é uma feira bienal e a programação para a próxima edição, em 2012, já está em andamento.

Tópicos:



Comentários