Honda começa a ampliar parque eólico

Novo aerogerador é 23% mais potente e vai suprir a demanda de sua segunda fábrica de carros no País

A Honda começa a ampliar seu parque eólico de Xangri-Lá (RS). A empresa iniciou um conjunto de obras para instalar o décimo aerogerador. A conclusão dos trabalhos está prevista para o segundo semestre. Segundo a empresa, o novo equipamento (modelo V136, de 3,8 megawatts) é 23% mais potente que os demais e também maior se comparado aos atuais. Em seu ponto mais alto, o conjunto alcançará 180 metros de altura (30 m a mais que os anteriores).

Com mais uma torre, o parque eólico passará a gerar 30 megawatts, suprindo também a demanda da segunda fábrica de automóveis Honda no Brasil, em Itirapina (SP). Com isso, a produção de seus carros no País utilizará somente energia limpa.

A inauguração do parque eólico custou à Honda R$ 100 milhões em 2014. Em pouco mais de cinco anos de operação, quase 650 mil automóveis foram produzidos com a geração de 366 mil MWh. Segundo a Honda, as instalações evitaram o lançamento de 30 mil toneladas de CO2 na atmosfera.

A energia gerada supre atualmente a demanda da fábrica de carros de Sumaré (SP) e também do centro de pesquisa e desenvolvimento e escritórios ali instalados. A estrutura atende ainda o escritório administrativo da empresa em São Paulo (SP).




Comentários