Polia com tecnologia e fabricação nacional é tendência para o mercado automotivo

Produto alavanca as exportações da ZEN, empresa que fornece componentes para mais de 60 países

A ZEN, fabricante de autopeças instalada em Brusque (SC), atenta à competitividade do mercado, desenvolveu a primeira polia de roda livre com amortecimento (Z-VIB) com tecnologia e fabricação 100% brasileiras. Como uma empresa que exporta para 60 países, essa é mais uma conquista da autopeças catarinense, reconhecida mundialmente pelos altos níveis de qualidade e inovação de seus produtos.

A peça, que se destaca pela redução do nível de vibrações torsonais do motor, previne  ruídos e desgastes no sistema de acessórios e é fornecida para o mercado de reposição global. Além disso, já pode ser aplicada também pelas montadoras nacionais.

“A polia de roda livre com amortecimento vem para alavancar as oportunidades de exportação da marca. Os mercados norte-americano e europeu, estratégicos para a empresa, já demandavam o componente, o que contribuirá ainda mais para as metas de vendas externas e crescimento sustentável da empresa”, comenta Alvaro Michelotti, especialista de Pesquisa & Desenvolvimento da ZEN.

Case de sucesso

O projeto teve início há seis anos, com a estruturação do departamento de Pesquisa & Desenvolvimento da marca para estudar a criação de uma solução inédita para uma polia de alternador cuja tecnologia que, à época, era exclusiva de um único fornecedor global. O objetivo foi alcançado, resultando no desenvolvimento da polia de roda livre com amortecimento (Z-VIB) e com engenharia totalmente nacional. O produto permite à ZEN integrar um seleto grupo de empresas mundiais detentoras de tecnologia própria para redução do nível de vibrações do sistema de acessórios do motor.


Continua depois da publicidade


“A demanda pela peça ganhou impulso com o aumento da produção de veículos três cilindros,  o que é conhecido como o downsizing dos motores à combustão interna, processo que permite a redução de tamanho do propulsor, mantendo a mesma potência”, ressalta Michelotti.

Para assegurar a qualidade e atender à demanda na fabricação do novo componente, a ZEN fez investimentos em equipamentos, estrutura de testes e validação de produto, propriedade intelectual e aprimoramento de processos. “É fundamental para uma empresa como a ZEN ter essa tecnologia de destaque e conceito inovador”, finaliza o especialista.




Comentários