Venda de pneus em maio é a melhor do ano, 5,1 milhões de unidades

Acumulado dos 5 meses passa de 24 milhões e reverte cenário de queda para alta de 3,6%

A venda de pneus em maio foi a melhor registrada em 2019, com 5,1 milhões de unidades e alta de 36,3% sobre o mesmo mês de 2018. Como consequência, o acumulado do ano passou do vermelho para o azul. Foram 24,2 milhões de unidades nos cinco meses, resultando em alta de 3,6% sobre igual período do ano passado. Os números foram divulgados pela Anip, associação dos fabricantes do setor.

Vale recordar que as vendas totais até abril apontavam queda de 2,7% e a melhora no cenário em maio decorreu do aquecimento na reposição para pneus de automóveis. Com 1,8 milhão de unidades entregues às revendas, houve crescimento de 45,7% sobre maio de 2018.

No acumulado do ano, a reposição para carros de passeio soma 8,8 milhões de pneus e ainda resulta em pequena queda de 2,5%, mas essa retração é compensada pela ampliação em 11,4% no fornecimento às montadoras, com 4,6 milhões de pneus para automóveis. O resultado final (reposição mais montadoras) traz pequena alta de 1,8%, com 13,4 milhões de pneus de passeio vendidos.

Pneus para carga

Maio também foi positivo para os pneus de veículos pesados. As vendas às montadoras e ao mercado de reposição no mês somaram 660,5 mil unidades e alta de 38% sobre maio de 2018. O acumulado do ano teve 3,1 milhões de pneus de carga e alta de 10,1%. Nesse segmento, a demanda cresceu de maneira mais expressiva para as montadoras, 39,5%. Na reposição houve leve alta de 3,1%.


Continua depois da publicidade


Comerciais leves e motos

A venda de pneus para comerciais leves traz o segundo maior crescimento em vendas totais (reposição mais montadoras), com 3,1 milhões de unidades e alta de 5,8% sobre os mesmos cinco meses do ano passado. A reposição teve alta significativa de 13,6%, com 1,85 milhão de unidades. Já o fornecimento às montadoras caiu 3,6%, com a entrega de 1,3 milhão de unidades.

Para o segmento de motos a Anip só informa a venda às montadoras, que no acumulado de janeiro a maio totalizou 4,1 milhões de pneus e leve crescimento de 2,9%. Essa pequena alta decorre da queda nas exportações de motos, já que as vendas ao mercado interno aumentaram 17,6% no período.

Balança comercial mantém superávit

Nestes cinco meses a balança comercial de pneus anotou superávit de US$ 87,6 milhões. As exportações em valor cresceram 6,1% no período, enquanto as compras externas recuaram 4,6%. O saldo positivo decorre da venda de produtos de maior valor, já que em unidades o Brasil comprou 7,4 mil pneus a mais do vendeu para outros países.




Comentários