Schunk disponibiliza o primeiro sensor interativo no Brasil

O sensor magnético Schunk MMS-A pode ser instalado diretamente nos rasgos-C das garras, de maneira totalmente embutida

A Schunk Intec-Br, subsidiária brasileira da alemã Schunk GmbH & Co. KG, destaque na tecnologia de fixação e sistemas de garras, disponibiliza agora para o Brasil o Schunk MMS-A, o primeiro sensor magnético analógico interativo que pode ser instalado diretamente nos rasgos-C das garras, de maneira totalmente embutida.

O sensor detecta precisamente o tamanho das peças fixadas. A saída é um sinal analógico de 0-5 VDC ou 0-10 VDC, de acordo com o modelo.  

Produto aplicado.
Imagem: Divulgação

A partir de agora, apenas com o MMS-A com diâmetro de 4 mm, será suficiente para  o monitoramento de várias posições, onde antes, vários sensores magnéticos eram necessários.

A eletrônica exigida já está completamente integrada. O sinal de saída é enviado conforme a mudança da variação do campo magnético, o curso da medição é de até 30 mm, com uma resolução de até 0.1 mm. Utilizando uma função interativa de parametrização com dois LEDs, diferentes campos magnéticos podem ser rápido e facilmente transformados em medidas lineares.


Continua depois da publicidade


Para garantir alta precisão de repetibilidade, o sensor magnético analógico é especificamente projetado para todos os produtos com possibilidade de monitoramento, disponíveis nos catálogos de itens padronizados SCHUNK.

Em conjunto com o sistema de sensor e controlador elétrico, SCHUNK FPS-F5, o codificador se torna um simples sensor interativo de vasta gama que pode detectar mais de cinco posições.

O  SCHUNK MMS-A tem um alojamento rígido para uso industrial adequado a classe de proteção IP67, pode ser integrado de maneira flexível à diferentes sistemas via cabo (30 cm, 100 cm).

A voltagem de operação é entre 15 V e 30 V.




Comentários