Fonte: ISCAR
Fonte: ISCAR

Assim como em outros processos de usinagem, no fresamento a remoção de material e a geração da superfície usinada ocorrem em decorrência do movimento relativo entre peça e ferramenta. Há dois movimentos a considerar, o de rotação da ferramenta e o de avanço da peça. Em determinados casos, a ferramenta também pode realizar os dois movimentos.

A variedade de tipos de máquinas, a flexibilidade destas e a diversidade de tipos de ferramentas tornam o fresamento de larga aplicação para a usinagem de peças. Suas vantagens são encontradas na variedade de formas e superfícies que podem ser geradas, na qualidade do acabamento da superfície usinada e nas altas taxas de remoção de cavaco.

No fresamento, o processo de corte é intermitente e o cavaco possui uma espessura variável. A cada revolução da ferramenta, cada um dos seus gumes remove uma certa quantidade de material da peça.


Continua depois da publicidade


As ferramentas de fresar são denominadas fresas e geralmente são providas de vários gumes dispostos ao redor do seu eixo de rotação. As máquinas-ferramenta que realizam o processo de fresamento são denominadas fresadoras. Elas são construídas de modo a assegurar os movimentos necessários para a remoção do cavaco e para a geração da superfície usinada.

Siga adiante através dos links abaixo:

 

Variáveis e Parâmetros de corte no fresamento:

Conheça as definições e visualize cada parâmetro.

 

Métodos de fresamento:

Fresamento periférico e frontal - características, vantagens e desvantagens.

 

Forças no fresamento:

É preciso força para cortar metal. Como ela se comporta no fresamento?