Medium_coluna_6
  |   20/01/2016   |   Gestão de custos industriais   |  

A importância dos centros de custos

A separação de uma empresa segundo suas atividades, e como isto pode facilitar as análises de desempenho.

Na coluna anterior abordamos os diferentes conceitos de custeio de um produto ou serviço. Hoje abordaremos um outro conceito, fundamental para a gestão de custos de uma empresa: os Centros de Custos.

Por definição, um Centro de Custo é uma organização lógica que segmenta diferentes setores e atividades dentro de uma empresa. O conjunto dos centros de custos representa a estrutura total de uma empresa, sendo que cada um deles pode ser considerado, de uma forma geral, uma divisão independente.

O objetivo é melhor separar as atividades da empresa. Seria como fragmentar uma empresa em várias “mini-empresas” independentes, que geram cada uma suas próprias receitas e despesas. À cada uma destas “mini-empresas” são alocados os diferentes custos referentes à mão de obra, depreciação de equipamentos, gastos com luz, água, telefone, aluguel, dentre outros. Também são definidas para cada uma delas o responsável, além da capacidade produtiva, seja em homem-hora, seja em hora-máquina.

A utilização deste conceito torna mais clara as diferentes atividades realizadas dentro de uma empresa. Da mesma forma, torna-se mais fácil medir o desempenho de cada uma dessas “mini-empresas”, já que cada uma delas é responsável por apenas uma parte do processo produtivo, e tem suas capacidades produtivas bem definidas.

Esta forma de analisar a empresa por partes é, portanto, um importante facilitador para basear algumas das principais dúvidas gerenciais dentro das empresas, tais como as que dizem respeito à aumento ou redução de mão de obra, ao investimento em máquinas e equipamentos, à necessidade melhoria de processos, à medição da produtividade, à definição de metas de desempenho, para citar apenas alguns exemplos.

Como podemos perceber, a partir dessa abordagem segmentada da empresa, ficam muito mais claras, acertadas e evidentes as informações necessárias para basear o processo de tomada de decisão dentro da empresa.

Na próxima coluna iremos abordar os fatores determinantes para definir os diferentes Centros de Custos dentro de uma empresa, independentemente do seu tamanho.

Até lá.

PS: Caso tenham alguma dúvida, a respeito desta coluna, ou das colunas anteriores, disponibilizei o email gec@valorefoco.com.br para que vocês possam entrar em contato com seus questionamentos.

As informações e opiniões veiculadas nesse artigo são de responsabilidade exclusiva do autor e não representam a opinião do Grupo CIMM.
Coluna_6

Caio Uribbe Castro

Engenheiro Mecânico formado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Atuou com Gestão de Processos no setor aeronáutico e, atualmente, trabalha focado em Processos de Melhoria de Gestão na empresa Valor & Foco.


Mais artigos de Caio Uribbe Castro

Comentários