ANÁLISE DA RUGOSIDADE OBTIDA NO FRESAMENTO FRONTAL DE ACABAMENTO DO AÇO INOXIDÁVEL DUPLEX LDX 2101

por: Mauricio Policena, Rafael Garcia, André J. Souza

Acessar artigo completo



Ano: 2019

Instituições de ensino: Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Idioma: Portugues

Logo-abcm-300
Logo-cobef-2019



Resumo

Os aços inoxidáveis lean duplex 2101 usinados são utilizados na indústria petroquímica, celulose, petróleo e gás. O acabamento fino está intimamente relacionado com a textura de uma superfície, sendo uma variável de saída que reflete a qualidade e a robustez do processo. O fresamento possui variáveis influentes que, associadas às características do material, afetam a qualidade da superfície usinada, o que é crítico para materiais expostos a ambientes corrosivos. Desta forma, o estudo analisou o acabamento gerado na superfície usinada pelo fresamento frontal a seco no Forta LDX 2101. Os parâmetros de corte foram combinados, aleatorizados e otimizados pelo projeto de experimentos Box-Behnken. Os valores de rugosidade Ra e Rz mensurados nas diferentes combinações, os perfis tridimensionais de menor rugosidade, e os perfis estatísticos através das curvas de Abbott-Firestone e Função Distribuição de Amplitudes foram registrados e representados. Os valores de rugosidade obtidos (Ra = 0,155 µm e Rz = 1,362 µm) através dos parâmetros otimizados (vc = 80 m/min, fz = 0,05 mm/dente e ap = 0,6 mm) foram os menores dentre todos os passes realizados, e comprovam e eficácia do método.


Palavras chave

Acessar artigo completo



Comentários ()



Veja outros trabalhos acadêmicos

Outros conteúdos

Fórum

Tire suas dúvidas e ajude outras pessoas no CIMM:

Faça uma pergunta