Marcopolo substitui cromatizante e reduz resíduos

Marcopolo substitui cromatizante e reduz resíduos

Marcopolo, empresa referência na fabricação de ônibus, substituiu o cromatizante à base de cromo hexavalente por substância que utiliza o cromo trivalente em sua fórmula, solucionando assim uma questão de responsabilidade socioambiental no processo de imersão para cromatização de alumínio. O produto foi elaborado pela Henkel, multinacional alemã, líder na oferta de adesivos e tratamento de superfície.  

A cromatização de ligas de alumínio é um dos tratamentos superficiais de melhor desempenho no que se refere à resistência anticorrosiva. A engenheira de qualidade da Marcopolo, Mirela Oliveira Herzog Zunino, explica que o processo consiste em converter quimicamente a camada de alumínio em uma camada muito fina de cromatos, que atribui excelente aderência à pintura de acabamento e elevada resistência à corrosão. “Entretanto, a utilização do cromatizante à base de cromo hexavalente conta com uma elevada toxicidade, da qual tínhamos como objetivo eliminar”, diz.
 
Assim, foi empregadoo cromatizante Bonderite 3700, especialmente desenvolvido para alumínio e suas ligas para processos de imersão ou jato. “Os principais motivos desta substituição envolvem saúde, pois o cromo hexavalente e seus compostos são considerados cancerígenos”, afirma o gerente de Negócios de Adesivos de Transporte para América Latina da Henkel, Marcelo Cardaci.
 
Resultados 
Com a substituição do cromo hexavalente por cromo trivalente, houve a redução significativa dos riscos inerentes à saúde e ao meio ambiente. Além da redução de resíduos em 50% e diminuição da complexidade do tratamento de efluentes da empresa.
 
Segundo a empresa, em relação à qualidade do produto final, foram obtidos resultados semelhantes aos do tratamento convencional.
 
 
Tópicos:



Comentários