MWM foca em segmentos agrícola e de construção

Fabricante prevê crescimento de 20% no fornecimento para máquinas em 2013

A ampliação das visitas nas principais feiras e exposições do segmento de veículos off-road (fora de estrada), como máquinas agrícolas e de construção, surtiu efeito nos negócios da MWM International, que agora colhe o resultado da nova estratégia: o aumento de sua carteira de clientes para o segmento. A empresa anunciou seu mais novo contrato no setor, o início do fornecimento de motores para a Budny, fabricante de máquinas e equipamentos agrícolas, que inaugurou sua unidade industrial em Içara (SC), no fim do mês passado.

Com o acordo a MWM entregará 4,6 mil propulsores no período de cinco anos, a partir de janeiro de 2013, que serão produzidos na planta localizada na capital paulista. Serão fornecidos os dois motores MaxxForce 3.0A e MaxxForce 4.0A, de três e quatro cilindros respectivamente, para equipar três modelos de tratores Budny, com potências de 62 cv, 83 cv e 103 cv.
 
Para o gerente de vendas, marketing, gerenciamento de programas e assistência técnica da MWM International, Thomas Püschel, o contrato com a Budny é apenas um dos resultados da nova estratégia. O executivo conta que outro novo negócio de fornecimento gerado pela sua aproximação dos clientes foi o da LS Mtron, empresa sul-coreana que está construindo uma fábrica de tratores em Santa Catarina.
 
“A nossa participação em feiras serviu para alavancar as oportunidades no segmento off-road. Apresentamos como vantagem o desenvolvimento 100% local, o que é um atrativo principalmente para as newcomers, que buscam por aumento do índice de nacionalização.”
 
O segmento off-road representa 25% da produção anual da companhia, que mantém três fábricas na América do Sul: a de São Paulo, Canoas (RS) e uma na província de Córdoba, Argentina, que em 2003 deixou de fazer motores para fabricar apenas produtos de usinagem. Püschel revela que a oportunidade no segmento também surgiu no país vizinho e que com isso retomará a produção de motores a partir do próximo ano. “As exigências do governo argentino por produção local também ajudou a retomar as atividades completas da nossa planta em Jesús María”, disse.
 
No Brasil, Püschel destaca potencial aumento na demanda agrícola e lembra da expectativa de safra recorde de grãos prevista para este ano, de 180 milhões de toneladas. O setor industrial também está contemplado nas estratégias da MWM: ele revela que a empresa aguarda com os clientes as licitações em curso, que demandarão novas máquinas e equipamentos. Também estão em negociações avançadas de novos negócios de fornecimento no segmento de construção, o que deve ser divulgado em até dois meses.
 
Para 2012, a empresa projeta aumento de 13% do volume de motores destinados aos clientes fabricantes de veículos fora de estrada, índice que deve subir para 20% em 2013, considerando apenas mercado interno. Para seu atendimento, a empresa foca em aumento da rede, que até o fim deste ano deve somar 450 pontos.
 
Exportações
Além de reforçar sua imagem e participação no mercado brasileiro, a MWM International foca no global business, trabalho que corresponde à sua expansão nos mercados globais. Püschel diz que as exportações representam 13% da produção nacional. “É um volume de extrema importância considerando o cenário internacional atual”, disse. A fabricante contabiliza cerca de 100 clientes, entre os nacionais e de exportação.
 
Os produtos brasileiros são enviados para mais de 30 países, considerando toda a linha de motores, incluindo aqueles para o segmento off-road. Seus principais mercados são México, Europa, Coreia do Sul e Turquia, sendo que esses dois últimos já fecharam toda a programação de produção para o ano de 2013.
 
Por Sueli Reis/ Automotive Business
Tópicos:



Comentários