Editorial Manufatura em Foco

Prezados Amigos !

Sou Francisco Marcondes, novo colaborador do CIMM desde maio deste ano de 2011, quando colocamos no ar o Blog do Marcondes.

O objetivo desse editorial é comunicá-los de que a partir desse mês de outubro de 2011, o CIMM passará a editar a coluna “Manufatura em Foco”, da qual tenho o privilégio de ter sido convidado a ser o editor responsável.

Esse espaço será reservado para publicações de casos de sucesso, histórias de empreendedorismo, artigos científicos, pesquisas e demais matérias que possam servir de incentivo àqueles que acreditam na área da manufatura como alternativa imprescindível a todo país que tenha a intenção de figurar nas primeiras posições do ranking dos países mais desenvolvidos.
Em um país de extensões continentais, como o Brasil, é natural que a pecuária, a agricultura, a mineração e a exploração de recursos naturais; ocupem posição de destaque no desenvolvimento da economia local e, como editores, cremos que esse fato consolida apenas parte do potencial do país.

Se por um lado, nossa extensão territorial nos garante solo para produzir bens, que aos milhões de toneladas ou litros conseguem influenciar sobremaneira o nosso produto interno bruto, com alguns milhares de quilos em produtos de tecnologia intensiva pode-se chegar a valores iguais ou superiores. Para isso é necessário ter uma indústria altamente competitiva e inovadora e é nesse nicho que o CIMM quer dar a sua contribuição. A proposta da coluna “Manufatura em Foco” é torná-la um instrumento de difusão de conhecimento, tão importante para a soberania nacional, pois qualquer nação que não tenha uma manufatura bem desenvolvida estará sempre condenada à dependência tecnológica de quem a tenha.

Nossa intenção é desenvolver uma seção que esteja à altura de suas expectativas e assim sendo, possa nos dar o privilégio da sua companhia como leitor e crítico. Que essa iniciativa possa nos ajudar a cumprir o propósito de ser parte ativa na construção de uma indústria forte e de um futuro ainda melhor à nossa amada pátria.

 

Francisco Marcondes.




Comentários