Messe Brasil faz o lançamento de duas novas feiras

A Messe Brasil, organizadora de eventos técnicos voltados para a indústria brasileira, e a Demat, empresa de organização de feiras da Alemanha, anunciaram a criação de uma joint venture para realização da EuroMold Brasil – Feira de Fabricantes de Moldes, Ferramentas e Design, programada para estrear em 2012. O evento segue os padrões da EuroMold, a maior feira mundial para o segmento, que se realiza anualmente em Frankfurt, em dezembro. 

Análises de mercado e a identificação de necessidades junto a expositores internacionais levaram a criação do novo evento que será realizado de 20 a 24 de agosto de 2012, em Joinville, Santa Catarina, paralelo à Interplast 2012 – Feira e Congresso de Integração da Tecnologia do Plástico. “Entendemos que a primeira edição junto com a Interplast, agrega valor à cadeia de moldes, ferramentarias e design, ampliando as possibilidades de negócios para visitantes e expositores da cadeia de desenvolvimento de produtos”, comenta Richard Spirandelli, gerente de marketing da Messe Brasil.
 
A EuroMold Brasil será promovida ao mercado a partir de janeiro de 2011, sendo a Messe responsável pela divulgação e comercialização no Brasil e demais países da América Latina, e a Demat por expositores e visitantes dos demais continentes interessados em negócios no Brasil. A Demat também organiza e promove a AmericaMold em Cincinnati nos EUA, AfriMold em Johannesburg na África do Sul, DieMould Índia em Chennai na Índia, RosMould em Moscou na Rússia e a AsiaMold em Guangzhou na China.
 
Feira e congresso de energia
A outra feira lançada pela Messe Brasil, e realizada pela Fiesc, foi a Powergrid Brasil – Feira e Congresso de Energia, que será de 19 a 21 de outubro de 2011, em Joinville, Santa Catarina. O foco do evento é na promoção de produtos e serviços e na disseminação do conhecimento mirando na eficiência energética.
 
A Powergrid tem o objetivo de aproximar empresas e soluções para a otimização de recursos energéticos. Estarão no mesmo ambiente fontes, equipamentos, tecnologia e infraestrutura. Para Albano Schmidt, presidente da Câmara de Energia da Fiesc, a feira beneficia as empresas que fabricam produtos e dispõe de serviços nesse segmento, como transformadores, linhas de transmissão e softwares. “As indústrias e empresas de diferentes segmentos terão acesso ao que o mercado brasileiro disponibiliza em termos de tecnologia, sustentabilidade e economia, possibilitando otimização e aperfeiçoamento contínuo no uso dos recursos energéticos”, enfatiza.
 
O objetivo dos organizadores é promover a exposição de produtos e serviços e a disseminação do conhecimento para o uso racional e eficiente da energia, pensando na sustentabilidade e desenvolvimento de novas tecnologias que melhorem a eficiência energética de indústrias, edificações, cidades e o consumo em geral. A expectativa é reunir cerca de 100 empresas expositoras abrangendo diferentes setores como equipamentos industriais, materiais para instalação, automação e instrumentação, meio ambiente, concessionárias de geração, transmissão e distribuição de energia, associações, bancos, entidades, publicações e serviços em geral.
 

Tópicos:



Comentários