Subsistemas da Máquina Ferramenta

Conheça os subsistemas de uma máquina-ferramenta e qual sua importância para o processo

Atualmente as máquinas-ferramenta apresentam 5 subsistemas básicos, que podem variarde máquina para máquina, porém mantendo suas características.

Usando um torno paralelo para representar cada subsistema, ao se tratar do suporte, serve para sustentar todos os órgãos da máquina. É constituído por apoios, barramento e guias. No caso do torno, a finalidade das guias é manter o alinhamento do movimento do cabeçote móvel e do carro longitudinal.

Torno paralelo e subsistemasJá o subsistema de fixação da peça firma o material a ser usinado na máquina. É formado pelo cabeçote móvel e placa. Quando unido se o subsistema de fixação e o de movimento da Ferramenta é possível realizar a movimentação em diferentes direções. No caso do torno, é composto pelo carro longitudinal, carro transversal, carro porta-ferramentas, torre de fixação das ferramentas, fuso e vara.

Para proporcionar o movimento automático da ferramenta e suas variações de velocidade é usado o subsistema de avanço. Seus principais componentes são as engrenagens da grade e as engrenagens no próprio variador de avanço.

O subsistema de acionamento principal tem a função de proporcionar o giro da peça com diferentes velocidades. Como principais constituintes temos o motor de acionamento, polias, correias, eixos e ngrenagens para transmissão de movimentos.

Além desses existem outros subsistemas que cumprem funções específicas dependendo da necessidade de cada máquina-ferramenta. Exemplos são o subsistema de emissão de fluido de corte e o de aparo do cavaco.

Confira as animações e mais informações sobre subsistemas no Material Didático do CIMM.

Tópicos:



Comentários