As novas demandas das ferramentas de corte

Material, peça, conhecimento de mercado e customização são pontos importantes para um fornecedor de ferramentas de corte


Continua depois da publicidade


Imagens: Divulgação

Quando uma empresa especializada em ferramentas de corte desenvolve uma ferramenta de alta performance, eles alcançam este desempenho adequando a ferramenta e o seu sistema para aplicações cada vez mais específicas de usinagem. Enquanto fornecedores desenvolverem ferramentas pensando em um maior número de aplicações, a variedade de opções dessas ferramentas de corte continuarão a crescer. Como resultado, as fábricas esperam desempenhos competitivos de usinagem e a produtividade, hoje, não pode contar exclusivamente com ferramentas de corte com propósitos gerais selecionadas de catálogos genéricos.

De fato, fábricas não podem contar exclusivamente com seus próprios conhecimentos para encontrar as ferramentas certas. Existem muitas opções. Ao invés disso, elas precisam escolher os forncedores corretos. A experiência de uma empresa de ferramentas de corte não pode mais ser considerado agradável e, ocasionalmente, útil. Hoje, as instalações mais sofisticadas de usinagem devem esperar e exigir qualidades úteis das ferramentas de corte como parte do preço da compra. Esta qualidade deve abranger vários pontos, como material, peça de trabalho, conhecimento do mercado e customização.

Qualidade do material
Andrew Hunter, da fabricante de ferramentasDormer, cita vária maneiras como uma broca, por exemplo, pode se adaptar para desempenhos específicos. Antes, as ferramentas deveriam ser especificadas meramente como revestidas ou não-revestidas, agora existe um amplo espectro de diferentes composições de revestimento para diferentes necessidades dos materiais. O substrato recebe ainda mais atenção, diz ele, por ser a principal área de pesquisa e desenvolvimento em ferramentas de corte, atualmente. Depois, há também a geometria da ferramenta propriamente dita.

Estes e outros fatores são projetados para adaptar as ferramentas não somente aos materiais difíceis de usinar, mas também para aqueles em que o trabalho é aparentemente mais fácil. Não importa o material a ser usinado, o fornecedor de ferramentas deve ser capaz de encontrar a ferramenta correta, capaz de oferecer o melhor desempenho.

Usando o alumínio como exemplo. Em uma ferramenta projetada para este material, o teor de tungstênio é alto. Isto contribui para um acabamento mais suave, protegendo contra o surgimento de bordas. Além disso, a geometria deve esticar e quebrar o cavaco para neutralizar a tendência do alumínio em formar cavacos moles e aderentes.

Considerações como essas asseguram que a broca maximize seu desempenho em qualquer metal - ou não-metal - particular usinado.

A peça de trabalho
Uma outra geometria, também importante para a seleção da ferramenta, é a da peça. Uma peça de trabalho complexa com uma gama de características de difícil acesso pode fazer a fábrica investir pesado em ferramentas não-padrão para superar esses desafios, ou então ter cortes ineficientes para lidar com a baixa rigidez e suporte que este ferramental inadequado pode proporcionar.

Um fornecedor especialista deve ter experiência não somente em materiais, mas também em peças - oferendo sistemas adaptados para os seus mais difíceis tipos.

Um exemplo de peça trabalhosas são os discos de turbinas e os invólucros. Essas peças complexas, muitas vezes feitas de ligas difíceis de usinar, costumam apresentar bolsões perfilados com várias exigências de apuramento difícil. Para responder às dificuldades específicas destas peças, a Sandvik Coromant desenvolveu a ferramenta modular SL70/40 - um sistema configurável e de troca rápida que proporciona usinagem pesada estável para quase todos os discos de turbinas ou tipos de invólucros. Diferentes configurações de apenas alguns blocos de construção modular oferecem a este ferramental o suporte necessário para esses vários tipos de turbina, enquanto que a tecnologia HP incorporada auxilia com materiais desafiadores, oferecendo líquidos refrigerantes de alta pressão sobre a aresta de corte.

Conhecimento de mercado
Indústrias diferentes também possuem necessidades de usinagem diferentes, e o fornecedor deve ser capaz de ajudar a fábrica a conhecê-las. Cada vez mais, certos materiais são mais específicos de cada indústria. Um bom exemplo são os compósitos. A Dormer está fazendo um investimento considerável no desenvolvimento de ferramentas e conhecimento de aplicações para a perfuração de compósitos da indústria aeroespacial.

Os desafios de certas peças usinadas são relevantes para determinadas indústrias. O gerente de projetos para o desenvolvimento aeroespacial da Sandvik Coromant, Chris Mills, aponta para a integridade de superfície como exemplo. Esta é uma consideração vital que poucas fábricas fora do setor aeroespacial tem de enfrentar desta mesma forma. No setor aeroespacial, no entanto, as forças e temperaturas de usinagem podem produzir mudanças de microdureza, deformações plásticas e tensões residuais que poderiam fazer uma peça, aparentemente perfeita, inaceitável.

A empresa tem estudado esse fenômeno, e, em particular, tem analisado a influência do desgaste da borda posterior da ferramenta na qualidade da superfície usinada. Tanto as ferramentas quanto as técnicas de corte foram desenvolvidos para controlar o desgaste da borda de uma forma que permita aos fornecedores de peças de aeronaves atender até mesmo aos mais exigentes requisitos de integridade de superfície.

Customização
Ainda assim, uma ferramenta padrão nem sempre irá fazer o trabalho necessário. Estando o fornecedor envolvido na aplicação também pode permitir que identifique aqueles casos em que uma ferramenta personalizada, criada exatamente para o caso, pode oferecer, realmente, melhor resultado.

Se esse fornecedor de ferramentas de corte já possui um conhecimento considerável sobre os desafios particulares da fábrica, então a customização será apenas pequenas mudanças. Isso pode assumir a forma de apenas um ângulo específico adicionado a uma ferramenta padrão que já está muito próximo das necessidades da fábrica. 

Tópicos:
  



Comentários