Preocupação com o meio ambiente altera processo de usinagem

Artigo propõe gestão ambiental para minimizar danos causados pelos fluidos de corte

Foto: Divulgação

Discutir procedimentos alternativos para o uso dos fluidos de corte nos processos de usinagem com o intuito de evitar impactos ao meio ambiente. Esta é a proposta do artigo Adequação Ambiental dos Processos Usinagem Utilizando Produção mais Limpa como Estratégia de Gestão Ambiental, de Salete Martins Alves (Sociesc) e João Fernando Gomes de Oliveira (Numa-USP), que defende o uso da ferramenta de gestão ambiental Produção Mais Limpa (P+L) para reduzir os resíduos gerados no processo.

Os fluidos de corte causam danos ao meio ambiente e agridem a saúde do operador. Apesar dos pontos positivos de sua utilização para a indústria de manufatura, a escolha do produto merece atenção especial devido à esses impactos negativos. A conscientização ambiental, os problemas de descarte e uma legislação mais rígida também influenciam para a implementação da P+L.

O artigo se preocupa em tratar das questões ambientais e mostrar o funcionamento da P+L. Como é explicado no trabalho, "Produção Mais Limpa é a aplicação contínua de uma estratégia ambiental preventiva e integrada, aplicada a processos, produtos e serviços". O P+L propõe uma minimização de resíduos no uso de fluidos de corte, mantendo a qualidade, eficiência econômica e reciclabilidade do processo.



Confira o artigo na íntegra.

Tópicos:



Comentários