Chávez estatiza siderúrgicas


O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, anunciou no dia 22 de maio a estatização de várias siderúrgicas no país para formar uma grande empresa "socialista".

"O setor 'briquetero' (de produção de placas de ferro), nacionalize-se. Não há o que discutir. Há tempos que analisamos isto (...) Que se inicie o processo de nacionalização para podermos criar um complexo industrial".

O presidente citou empresas como Matesi, Consigua, Cerámicas Carabobo, a fabricante de tubos de aço Tavsa, além da Orinoco Iron e Venprecar, que integram o grupo venezuelano International Briquettes Holding (IBH), que vende placas de ferro a quente para todo o mundo.

"Tudo isto deve ser assumido com responsabilidade, com sentido de integração entre o governo e os trabalhadores", destacou Chávez, explicando que o anúncio é o início de uma "transição" para que estas empresas se convertam na grande "plataforma do socialismo".

"Os trabalhadores venezuelanos vão ensinar ao mundo que a classe operária ressuscitou para fazer uma revolução", disse o presidente.
Tópicos:
     



Comentários