Novos rolamentos da SKF podem ter o dobro de vida útil


A SKF do Brasil lança no país o resultado de seu projeto mais ambicioso no que diz respeito ao desenvolvimento de produtos nos últimos anos: o rolamento rígido de esferas E2. Fabricado com uma gaiola de polímero especial que permite uma lubrificação perfeita, geometrias internas otimizadas e melhor acabamento das superfícies, que lhe garante um menor coeficiente de atrito. Desta forma, o usuário do novo rolamento consegue reduzir o consumo de energia em até 30% em relação aos existentes atualmente no mercado.          

Desenvolvido pelo grupo SKF para aplicações de carga leve a normal, tanto para uso em sistemas automotivos ou em máquinas e equipamentos industriais, os novos rolamentos rígidos de esferas SKF E2 podem ter até o dobro da vida útil em relação a uma peça comum.

Isso graças a uma lubrificação especial feita com uma graxa sintética especial, que é aplicada de forma calculada para garantir uma perfeita rotação do rolamento durante toda a sua vida útil. Com isso, é possível operar a peça com menor atrito, reduzindo a temperatura em cargas e velocidades equivalentes e aumentando em até 15% a velocidade da operação.

Segundo Mauro Luna, diretor de vendas industriais e marketing da SKF do Brasil, o novo rolamento E2, que também é comercializado no mundo todo, vai revolucionar o mercado nacional, pois permitirá que indústrias de todos os tamanhos e segmentos economizem energia e ainda reduzam as emissões de CO2 de seus processos produtivos.

“Com o E2, um motor elétrico de 37KW,usado em uma operação de 12 meses em 3000 rpm, economiza 140 KWh e 46.000 g de CO2. Além disso, a peça está dimensionada para durar 10 anos, garantindo ao usuário um retorno sobre o investimento que pode variar entre 500% e 900%”, completa o executivo.

Hoje, mais de um terço da produção mundial de eletricidade é utilizada pelo setor industrial e suas máquinas e equipamentos, especialmente motores e geradores elétricos, que representam 2/3 deste consumo. Por conta desse cenário, o executivo da SKF do Brasil acredita que o novo rolamento será um sucesso e deverá crescer, ainda este ano, cerca de 10% em volume de vendas no país.  “O consumo de energia é responsável por mais de 95% dos custos operacionais de um motor elétrico.

Fica evidente o grande benefício do rolamento E2 para uma indústria, que com sua utilização poderá reduzir a parte do gasto energético de suas máquinas devido ao atrito do rolamento em até 30% ao dia. Além disso, consolida o alto grau de comprometimento da SKF no desenvolvimento de tecnologias que beneficiam o meio ambiente no Brasil e no mundo”, conclui.

Saiba mais sobre a SKF aqui.
Tópicos:
  



Comentários