Eficiência de células solares bate recorde

Fonte: Inovação Tecnológica - 06/11/08
Foto: Inovação Tecnológica

Pesquisadores australianos anunciaram a quebra longamente esperada de um recorde importante para a indústria das células solares e para a exploração da energia solar: eles superaram a marca dos 25% de eficiência de uma célula solar fotovoltaica.

Como em uma Olimpíada, os recordes no indústria das células solares são superados em décimos porcentuais. Esta é a sexta vez que a Universidade de South Wales quebra um recorde na área, confirmando sua liderança mundial na área da energia solar.



Esquema da estrutura da célula recordista


Recorde de eficiência das células solares

O recorde teórico das células fotovoltaicas de primeira geração é de 29%, o que mostra a dificuldade em se avançar nesses recordes.

Segundo os pesquisadores, o novo recorde foi possível graças ao melhor conhecimento sobre a composição da luz do Sol e a uma recente redefinição do padrão de medição pelo qual as células solares são avaliadas.

"Como os pesos das cores no luz do sol variam ao longo do dia, as células solares são medidas contra um espectro padrão de cores definido sob condições meteorológicas operacionais típicas," explica o professor Martin Green. Como as células fabricadas pela equipe australiana são melhores nas extremidades do espectro, a revisão desse padrão acabou por beneficiá-las.

Aprisionando a luz

Para absorver igualmente as diversas faixas do espectro, os cientistas desenvolveram "armadilhas" para aprisionar a luz e evitar que os fótons escapem sem gerar energia.

"A luz azul é fortemente absorvida muito próximo à superfície da célula, onde nós nos matamos para garantir que ela não seja desperdiçada. Exatamente o oposto acontece com a luz vermelha, que é fracamente absorvida e nós tivemos que usar características especiais de projeto para aprisioná-la na célula," explica a Dra. Anita Ho-Baillie.

Essas "características especiais de projeto" fizeram com que as células solares recordistas funcionassem com a mesma eficiência de células solares muito mais grossas. Segundo os pesquisadores, uma versão da tecnologia compatível com a produção industrial - sem apresentar a eficiência de 25% - já está sendo licenciada para a indústria.



Comentários