AL ganha programa para aumento de produtividade

Fonte: Anpei - 04/11/08

Profissionais de engenharia serão capacitados para apoiar micro e pequenas empresas na implantação de programas que visam o aumento da produtividade e a diminuição do tempo e do custo de produção. No dia 27 de outubro, o Sebrae em Alagoas e a Associação Nacional de Pesquisa, Desenvolvimento e Engenharia das Empresas Inovadoras (Anpei) deram início ao treinamento de 20 profissionais que vão atuar nas empresas.

Com a capacitação, realizada em Maceió, Alagoas integra oficialmente a rede do Programa de Alavancagem Tecnológica (PAT), passando a contar com profissionais qualificados para desenvolver o programa em empresas dos segmentos de móveis, confecções, cerâmica, metal mecânico, plástico e borracha.

Avalancagem

O PAT é dividido em duas fases. A primeira visa organizar a gestão do empreendimento, por meio da estruturação de processos para o controle da produção e fluxo de fabricação. A segunda está direcionada a implantação de práticas que pretendem acelerar a produtividade. Cada etapa tem duração de seis meses, o que inclui a capacitação dos empresários e consultorias.

As micro e pequenas empresas interessadas podem contratar o programa completo ou optar por aderir a apenas uma das etapas. Apesar de estar direcionado a indústrias de micro e pequeno porte, a primeira etapa do programa pode ser aplicada a qualquer segmento, por tratar do setor organizacional, essencial para todos os tipos de negócio.

O Programa de Alavancagem Tecnológica foi inicialmente implantado em São Paulo, em 2007. No final do ano passado, cerca de mil empresas no Estado já haviam sido capacitadas, mudando suas formas de produção e resolvendo problemas de organização.

"Nós vimos que muitas empresas têm certa deficiência porque não tem um layout adequado, o que acaba impactando em sua produtividade. Com o programa, elas têm a possibilidade de melhorar a qualidade e aumentar a produção", diz a consultora Cristiane Silva, que participou do curso realizado no Estado de Sergipe.

O programa surge também com o objetivo de desmistificar a idéia de que só grandes empresas investem em tecnologia. "Muitas vezes o empreendedor pensa que só pode inovar se comprar ou criar algo novo. Nós trabalhamos com objetivo de melhorar o já existente, adaptando o processo de inovação à realidade da indústria de micro e pequeno porte", afirma a analista da Unidade de Inovação e Acesso à Tecnologia do Sebrae/AL, Sílvia Chamusca. "O nosso trabalho é fazer mais com menos", conclui.

Além do programa, o Sebrae/AL desenvolve ações, soluções e ferramentas relacionadas à tecnologia, como o Sebraetec, um programa de consultoria que visa facilitar o acesso tecnológico às empresas e aos empreendedores, aplicando esses conhecimentos na solução de problemas relacionados à gestão e produção dos pequenos negócios; o projeto Produção Mais Limpa, objetivando reduzir o desperdício, até o patamar de perda zero; e a Gestão da Excelência Competitiva, que está sendo implantada no setor de auto-peças, pretendendo adequar o setor às demandas do mercado, através da qualificação dos produtos.



Comentários