SP sediará Congresso de Engenharia Naval

O evento é o único congresso científico do setor na América Latina

Fonte: Associação Brasileira de Metalurgia e Materiais - 03/04/2007

Foto: Divulgação

Com o objetivo de promover na América Latina o progresso da engenharia e das técnicas navais, dos transportes aquáticos e da indústria naval, o Instituto Pan-Americano de Engenharia Naval (Ipen) vai realizar, entre os dias 22 e 26 de outubro, em São Paulo, o “XX Congresso Pan-americano de Engenharia Naval, Transporte Marítimo e Engenharia Portuária (Copinaval)”, em conjunto com “IV Congresso Ibero-Americano de Engenharia Naval”.
 
Trata-se do único congresso científico do setor na América Latina e que deve reunir cerca de 500 participantes, entre os quais especialistas e representantes de grandes empresas navais das Américas Latina e do Norte, como Cotecmar (Colômbia) e Asmar (Chile), da Espanha e de Portugal.
 
Estarão presentes os diversos setores da indústria e do transporte marítimo, como estaleiros, empresas pesqueiras e de navegação, terminais portuários, centros de pesquisas, universidades, fabricantes de equipamentos e prestadores de serviços. Será uma amostra do desenvolvimento mundial alcançado nas áreas temáticas do evento. “Os participantes terão a oportunidade de verificar o conhecimento atual sobre o comércio marítimo, além de iniciar ou reforçar negócios com o continente americano”, afirma Rui Carlos Botter, professor do Departamento de Engenharia Naval, da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP), e presidente do Ipen.
 
Programa científico

O congresso, de acordo com Botter, que é responsável por sua organização, será composto por conferências, simpósios específicos e exposição de trabalhos técnicos. São esperados diversos convidados internacionais, considerados experts em suas respectivas áreas de atuação. “O programa científico está sendo cuidadosamente preparado para contemplar vários aspectos atuais da Engenharia Naval e Oceânica, envolvendo temas como construções navais e off-shore, reparações navais, transportes marítimos, fluviais e lacustres, portos e obras portuárias, tecnologia pesqueira e pesquisa e ciências do mar”, conta Botter.

Junto com o Copinaval serão realizados também três eventos paralelos: o “IX Simpósio de Educação” (IX SYMMEDU), o “X Simpósio Pan-Americano sobre Projeto e Construção de Navios Militares” (X SYMMISEL) e a MARINEXPO 2007. Haverá ainda o “Workshop de Gestão da Construção Naval” e visitas ao Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) e ao Centro Tecnológico da Marinha, ambos em São Paulo, e a Santos (porto, terminal de contêineres e estaleiro da Wilson Sons).

“No IX SYMMEDU será discutida a adoção de um currículo único para os cursos de engenharia naval, com aplicação em toda a América Latina, permitindo assim o intercâmbio de profissionais e a cobertura de mão-de-obra especializada onde for necessário”, explica Botter. “O X SYMMISEL, por sua vez, permitirá a troca de experiências importantes entre as marinhas dos diversos países. No caso da MARINEXPO 2007, a feira será uma excelente oportunidade para as empresas exibirem seus produtos e serviços. Serão disponibilizados espaços de diferentes tamanhos para os expositores, num ambiente propício para o desenvolvimento de novos negócios.”



Comentários