Ampliação de planta da Braskem aumentará em 30% produção de eteno verde

Construída entre 2008 e 2010, a planta de eteno verde da Braskem, localizada na cidade de Triunfo (RS), vai ser ampliada ainda este ano. A obra aumentará em 30% a atual capacidade de produção da companhia, que vai passar de 200 mil para 260 mil toneladas/ano, atendendo à alta demanda do produto em nível global.

Os trabalhos de expansão serão comandados pela Tenenge, construtora responsável pela planta original de eteno verde da Braskem, a primeira no mundo a produzir polímeros a partir de uma fonte renovável.

O Eteno Verde é a matéria-prima produzida a partir do etanol da cana-de-açúcar. O polietileno verde e o EVA, ambos desenvolvidos a partir da matéria-prima sustentável, são utilizados para a produção de sacolas, tampas, calçados, itens do setor automotivo, entre outros. As resinas renováveis capturam gás carbônico da atmosfera, um dos elementos responsáveis pelo efeito estufa.

A ampliação da fábrica faz parte da estratégia sustentável da Braskem, que estabeleceu a meta de diminuir sua pegada de carbono em 15% até 2030 e se tornar uma empresa carbono neutro até 2050. O polímero feito na planta localizada no Rio Grande do Sul captura, ao longo de sua cadeia produtiva, 3,1 toneladas de gás carbônico para cada tonelada produzida. Estima-se que desde 2010, quando começou a ser produzido, o polietileno verde tenha evitado a emissão de 5,5 milhões de toneladas de CO2 na atmosfera. 

A obra

De acordo com Marcelo Hofke, diretor-geral da Tenenge, esta será uma obra desafiadora, pois ocorrerá com a unidade em plena operação e haverá apenas uma curta parada para interligações das novas instalações.

“Estamos muito animados com mais esta oportunidade de trabalhar para um cliente tão qualificado como a Braskem, que compartilha conosco de conceitos sustentáveis em sua operação. Por termos sido os realizadores da primeira etapa desta planta, temos dentro de casa toda a expertise necessária para entregar o projeto requerido pelo cliente, com a qualidade que uma iniciativa desta merece”, afirma.


Continua depois da publicidade


O projeto de engenharia de detalhamento encontra-se em fase final, e a Tenenge será responsável pela construção, testes e pré-comissionamento da etapa ampliada.

A obra vai contar com um efetivo de 600 trabalhadores no seu pico. Serão instalados 24 novos equipamentos mecânicos, 12 serão substituídos e outros 10 equipamentos existentes serão modificados. Serão montadas novas estruturas metálicas e desmontadas dezenas de toneladas de tubulações para dar espaço às novas. 




Comentários