Braskem avança com a produção de plástico de fonte renovável e anuncia expansão de unidade industrial


Continua depois da publicidade


Desde que foi lançado, há dez anos, o polietileno renovável, resina pioneira lançada sob a marca I'm green, da Braskem, evitou a emissão de 5,54 milhões de toneladas de CO2 – o equivalente a mais de um ano de emissões automotivas de veículos de passeio em uma cidade com as proporções de São Paulo. A resina produzida da cana-de-açúcar, fonte renovável, conta com o diferencial da captura de gás carbônico durante seu processo produtivo, contribuindo para a redução das emissões de gases de efeito estufa.

Além de contribuir para a redução das emissões de gases de efeito estufa, o polietileno renovável sai na frente devido à sua versatilidade. “Tudo o que se faz hoje com o polietileno fóssil pode ser feito com os produtos da linha I'm greenTM bio-based, destaca Edison Terra, vice-presidente da unidade de Olefinas e Poliolefinas América do Sul na Braskem. O executivo também explica que, ao contrário de outros biopolímeros, que exigem um processo produtivo exclusivo, a solução da empresa é drop-in, ou seja, não requer investimentos em novos equipamentos. “A substituição é imediata”, diz ele.

A solução fez com que a Braskem se tornasse uma grande aliada de marcas como Allbirds, Natura, Grupo Boticário e Tetra Pak. Para atender à crescente demanda de mercado, a empresa anunciou neste ano um investimento de 61 milhões de dólares em sua unidade industrial de Triunfo (RS). A medida visa aumentar a produção de eteno renovável, matéria-prima utilizada na produção de resinas renováveis, de 200.000 para 260.000 toneladas anuais até o final de 2022.

A expectativa da empresa é que a expansão da capacidade de produção de biopolímeros represente uma redução de 185.000 toneladas de CO2 em sua meta de se tornar carbono neutro até 2050.

Família Completa

Com a evolução do mercado, veio também a expansão do portfólio da marca I’m green, que desde 2019 passou a englobar também as resinas recicladas I’m green™ recycled (feitas a partir de resíduos pós consumo), e o I’m green™ bio-based & recycled (com a mistura de resinas renováveis e resinas recicladas).


Continua depois da publicidade


Agora, a família está completa e fortalecida para caminhar alinhada aos princípios da Economia Circular. “O plástico desempenha papel fundamental em nossa vida, estando presente em soluções hospitalares, bens duráveis, embalagens e tantas outras”, reforça Fabiana Quiroga, diretora de Economia Circular da Braskem na América do Sul. “Precisamos seguir buscando alternativas sustentáveis, reforçando a importância do consumo responsável e do direcionamento adequado de resíduos, por meio da reciclagem, para maximizar seus benefícios”.




Comentários