MEC confirma construção de cinco Cefets no DF até 2010

Fonte: CorreioWeb - 10/10/07

O Ministério da Educação (MEC) confirmou que até 2010 irá construir cinco centros federais de educação tecnológica (Cefets) no Distrito Federal. A Secretaria de Educação Federal e Tecnológica do MEC anunciou, nesta terça-feira, definições quanto ao número de alunos por unidade, valor de investimento e previsão para inauguração de cada Cefet no DF. A instalação das escolas faz parte de um pacote anunciado em abril pelo Governo Federal, que prevê a construção de mais 150 instituições no país.

Os Cefets serão instalados em Taguatinga, Samambaia, Gama, Planaltina e Plano Piloto. Esse último será a sede, uma espécie de matriz das demais unidades da capital brasileira. A escola de Planaltina, por sua vez, já existe, mas será totalmente remodelada. Atualmente, pertence ao GDF, possui 340 alunos e funciona como Colégio Agrícola de Planaltina. O Cefet será inaugurado em 2008 e terá capacidade para atender mil estudantes por ano. Segundo o MEC, já em fevereiro do ano que vem, será realizado o primeiro vestibular.

Benefícios

A escola do Plano Piloto também será inaugurada em 2008, com o início das aulas previsto para fevereiro de 2009. A União estima investimento de R$ 5 milhões na unidade, que terá capacidade para atender mil alunos em cursos regulares de educação profissional técnica de nível médio, cursos superiores de tecnologia, licenciaturas (área científica) e educação profissional para jovens e adultos.

Em 2009, por sua vez, serão instalados os Cefets de Taguatinga e Samambaia. Cada unidade terá investimento de R$ 8 milhões e estrutura para atender 4 mil alunos por ano. As aulas nas duas escolas estão previstas para começar em fevereiro do ano seguinte. Por fim, em 2010, a unidade do Gama deverá ser inaugurada. As obras custarão R$ 5 milhões e a estrutura vai atender 1.500 alunos.

Cada um dos Cefets receberá, em média, R$ 3,3 milhões por ano para o custeio e salários dos docentes, que serão contratados por meio de concurso público. Os locais onde serão construídos ainda não foram divulgados pelo MEC.



Comentários