Tesla pode lançar seus robôs-táxis 'ainda este ano', diz Elon Musk

Segundo o executivo, maior barreira atualmente é a regulamentação - insinuando que a empresa já teria a capacidade de produzir carros 100% autônomos

No ano passado, o CEO da Tesla, Elon Musk, prometeu que em um ano, "talvez um ano e três meses", a empresa entregaria "mais de um milhão de robôs-táxis na estrada". Daí 2020 começou no modo "hard", com a pandemia do novo coronavírus afetando todos os projetos possíveis (inclusive na Tesla). E cadê os robôs-táxis? Segundo Musk, se depender dele o plano está de pé, e tecnologia não é o problema.

Questionado no Twitter por um usuário, o executivo disse que em termos de funcionalidade o projeto ainda pode acontecer este ano. "A aprovação regulamentar é o grande desconhecido", afirmou Musk. Na sua apresentação em 2019, o empresário afirmou que todos os carros Tesla já apresentam o harware necessário para serem autônomos, mas faltava a melhoria no software.

Atualmente, o Autopilot funciona como um conjunto de sistemas avançados de assistência ao motorista - mas não é capaz conduzir um carro de forma 100% autônoma. Os veículos elétricos da montadora possuem dois recursos separados: o Autopilot, destinado à condução em rodovias, e o Smart Summon, que conduz o carro em baixa velocidade, dentro de estacionamentos.

Em janeiro, quando a Covid-19 já afligia a China mas não era uma pandemia tão devastadora, Musk afirmou que os carros da montadora "em breve" teriam autonomia completa. "Sim, completo, quero dizer, é o carro capaz de dirigir da casa para o trabalho, provavelmente sem intervenções. Portanto, ele ainda será supervisionado, mas será capaz de dirigir em alta velocidade na rodovia e velocidade intermediária, o que realmente significa apenas semáforos e sinais de trânsito", explicou Musk.

Ou seja, a Tesla conseguiu unir o Autopilot e o Smart Summon (ou está muito próxima disso), ou Musk está blefando para aumentar a pressão sobre os órgãos de regulamentação, no sentido de liberar mais rapidamente as licenças para veículos autônomos.




Comentários