Basf terá fábrica de material catódico para baterias de carros elétricos na Europa

Unidade na Alemanha inicia com capacidade para fornecer a 400 mil veículos por ano

A Basf escolheu seu complexo industrial de Schwarzheide, na Alemanha, para investir em uma nova fábrica para a produção de material catódico ativo (CAM) indicado para aumentar o desempenho das baterias de carros elétricos. A unidade terá capacidade inicial para fornecer a 400 mil veículos por ano. A empresa não divulgou o valor que será investido no local.

Segundo a Basf, o projeto modular e a infraestrutura da fábrica de Schwarzheide permitem o aumento rápido na produção a fim de atender a demanda crescente de veículos elétricos no mercado europeu. A planta alemã vai utilizar precursores (PCAM) que serão feitos na unidade da Basf em Harjavalta, na Finlândia. O início das operações das duas fábricas está previsto para 2022.

“As fábricas na Finlândia e na Alemanha oferecerão aos nossos clientes o acesso confiável à materiais ativos de cátodo de níquel próximo às instalações de fabricantes europeias", afirma o presidente da divisão de catalisadores da Basf, Peter Schuhmacher.

Com esses investimentos, a organização amplia sua base de fornecimento de material catódico ativo no mundo: a empresa já possui operações na Ásia e nos Estados Unidos. Na Europa, soma-se à produção de material catódico o fornecimento de metais básicos, principalmente níquel e cobalto, dedicados ao segmento de baterias para carros elétricos.




Comentários