O setor de petróleo e gás pode experimentar um aquecimento de negócios em 2020, diz executivo

O mercado de serviços e a revitalização de campos de petróleo maduros são as atividades promissoras para o próximo ano

O ano de 2019 se iniciou com certa precaução e expectativa das ações econômicas que seriam tomadas com a entrada de um novo governo. No que diz respeito à indústria de petróleo e gás, observou-se uma continuação nos leilões da ANP, o que já mostra uma reação no sentido de trazer perspectivas para o setor e atrair investimentos.

O executivo da Roxtec, Bruno Galhardo, comentou sua visão sobre o setor petrolífero para o ano de 2020 e deu detalhes ao considerar duas atividades que serão cruciais para o aquecimento da indústria do petróleo no próximo ano: o mercado de serviços e a revitalização de campos de petróleo maduros.

“Com os novos FPSOs entrando em operação e atividade de perfuração retomando fôlego com os novos contratos, vejo um mercado de serviço em processo de aquecimento”, comentou Galhardo.

“Outro ponto que movimentará o mercado diz respeito à revitalização de campos maduros e a consolidação de players que vieram para o Brasil recentemente investir nesse segmento”, opinou.

Bruno também analisa que a retomada do setor de petróleo e gás brasileiro deve trazer benefícios para todos os elos da cadeia, mas acredita que a indústria naval ainda está ausente desse processo. Para ele, políticas precisam ser adotadas para que a Petrobras e as petroleiras internacionais comecem a firmar contratos para a construção de plataformas no Brasil, gerando mais empregos no país.




Comentários