Nave viaja impulsionada pela luz e comprova princípio das velas solares

Está finalmente comprovado: As velas solares funcionam e podem ser usadas por naves espaciais para velejar pelos céus.

Velas solares

Está finalmente comprovado: As velas solares funcionam e podem ser usadas por naves espaciais para velejar pelos céus usando unicamente a luz das estrelas como combustível.

O veleiro solar LightSail 2, um nanossatélite lançado pela Sociedade Planetária há pouco mais de um mês, navegou e elevou sua órbita usando apenas a luz do Sol para impulsionar sua vela brilhante de 32 metros quadrados.

Em apenas quatro dias após o início da fase científica da missão, a LightSail 2 elevou sua órbita em 1,7 km.

"Para a Sociedade Planetária este momento tem sido esperado há décadas" disse Bill Nye, presidente da entidade sem fins lucrativos. "Carl Sagan falou sobre a vela solar quando eu era seu aluno em 1977. Mas a ideia remonta pelo menos a 1607, quando Johannes Kepler notou que as caudas dos cometas devem ser criadas pela energia do Sol. A missão LightSail 2 representa uma virada de jogo para os voos espaciais e um avanço para a exploração espacial."

Embora a agência espacial japonesa tenha lançado uma nave com uma vela solar em 2010, a Ikaros, a LightSail 2 foi a primeira espaçonave a conseguir usar a vela solar para propulsão no espaço e comprovar o princípio de forma inequívoca.


Continua depois da publicidade


A nave continua funcional e deverá continuar navegando e elevando sua órbita por cerca de um mês. Após a fase de elevação de órbita a pequena nave começará a deorbitar, eventualmente reentrando na atmosfera em aproximadamente um ano.

Propulsor eletrizante

As velas solares são impulsionadas pelos fótons. À medida que os fótons refletem sobre a superfície espelhada da vela, eles fornecem uma pequena quantidade de energia que empurra a vela para a frente, como o vento em uma vela eólica tradicional no mar.

O momento de cada fóton é minúsculo, mas ele se soma ao longo do tempo, fazendo com que a nave acelere continuamente.

E o princípio não precisa restringir a navegação à proximidade das estrelas. O projeto Starshot pretende fazer a primeira viagem interestelar, até Alfa Centauro, disparando feixes de laser sobre as velas solares de pequenas naves, fazendo-as acelerar até um décimo da velocidade da luz.

A Sociedade Planetária construiu e lançou a LightSail 2 graças a uma campanha de fundos coletivos que arrecadou US$7 milhões, com doações de 50.000 pessoas de mais de 100 países.

"O LightSail 2 prova o poder do apoio público," disse Jennifer Vaughn, membro da entidade. "Este momento pode marcar uma mudança de paradigma que abre a exploração espacial para mais participantes. Eu me admiro de que 50.000 pessoas se uniram para fazer uma vela solar. Imagine se esse número se tornasse 500.000 ou 5 milhões. É um conceito eletrizante."




Comentários