Setor de máquinas tem resultado positivo nas exportações de março, diz Abimaq

Setor de máquinas e equipamentos também anunciou retomada do emprego ao registrar aumento de mais de dez mil postos de trabalho só em 2018

O setor de máquinas e equipamentos registrou o primeiro resultado positivo no ano em relação às exportações. No mês de março, tanto em relação ao mês anterior (27,2%) como ao mesmo mês do ano anterior (0,6%), houve crescimento. O desempenho das vendas de máquinas e equipamentos no mês de março de 2019 foi atípico ao registrar estabilidade em relação a fevereiro – no segundo mês do ano houve forte crescimento de 21%. Outro dado positivo é a retomada do emprego a partir de 2018, no qual encerrou com 300 mil postos de trabalho, aumento de mais de 10 mil postos.

Os dados foram anunciados, terça-feira, 7, pela Associação Brasileira de Máquinas e Equipamentos (Abimaq), durante coletiva realizada na segunda edição da Feira Internacional de Máquinas-Ferramenta e Automação Industrial (Expomafe), no São Paulo Expo. Iniciativa da Abimaq, a Expomafe se tornou a principal feira do segmento na América Latina.

No discurso de abertura da Expomafe, o presidente do conselho de administração da Abimaq, João Carlos Marchesan, destacou otimismo frente aos sinais de crescimento dos números setoriais que começam a aparecer, assim como o sucesso nas feiras do setor, confirmando a expectativa de que a indústria fabricante de máquinas e equipamentos deverá crescer em 2019.


Continua depois da publicidade


Marchesan fez questão de destacar também o apoio à reforma da previdência. “O setor produtivo aqui presente apoia incondicionalmente a reforma da previdência para restabelecer o equilíbrio fiscal e maior justiça social”. A reforma, reforça ele, irá proporcionar o crescimento econômico, a redução do desemprego e melhor distribuição de renda.

Importações do setor de máquinas

Ao divulgar os números das importações, os sinais foram de crescimento no mercado interno com saldo de 12,2%, quando comparadas com o mês imediatamente anterior. No primeiro trimestre, as importações somaram US$ 3,494 bilhões, mostrando ligeiro crescimento de 0,1% sobre igual período do ano passado. A China continua como a principal origem das importações de máquinas e equipamentos, tanto em valor, como em volume.

Já no consumo aparente de bens da indústria brasileira – que corresponde à produção industrial doméstica acrescida das importações e diminuída das exportações – houve crescimento no trimestre. Apesar da queda mensal, o consumo de máquinas e equipamentos apresentou resultado positivo de 11,1% acima do resultado do primeiro trimestre de 2018. Segundo a Abimaq, é importante considerar a variação cambial do período que elevou os valores das máquinas e equipamentos importados.

O Nível de Utilização da Capacidade Instalada (Nuci) ficou 0,4% acima do resultado acumulado do trimestre de 2018. A carteira de pedidos recuou 1% no mês de março/19 contra o mês imediatamente anterior, mas no resultado trimestral a carteira de pedidos continua apresentando melhora (+15,6%).




Comentários