Svitzer investe em Vitória e inicia segunda fase de expansão no Brasil

Investimentos na operação estão em torno de R$ 60 milhões

A Svitzer comunica o início de suas operações de dois novos rebocadores em Vitória, Espírito Santo. A líder global em rebocagem aumentou sua presença no sudeste brasileiro, depois de concentrar seus esforços de expansão nas cidades Rio Grande e Santos em 2018.

“Nosso crescimento e expansão geográfica no Brasil está sendo impulsionado principalmente por clientes que precisam de serviços de alta qualidade que proporcionam segurança, confiabilidade e transparência”, diz Rutger Thulin, diretor administrativo da Svitzer no Brasil. “Vitória era um passo natural para nós. Sua localização geográfica é ideal para nossos clientes que buscam serviços confiáveis no país”, acrescenta.

Vitória representa o início da segunda fase de expansão da Svitzer no Brasil, e é parte de uma estratégia global de crescimento em mercados em desenvolvimento.  Durante a primeira fase, entre 2015 e 2018, a Svitzer concentrou-se no sudeste e no sul do país e entrou nos portos de Paranaguá, Santos, Rio Grande, São Francisco do Sul e Itapoá. Mas agora a empresa também está de olho em oportunidades potenciais no Nordeste. “Estamos subindo no mapa do país seguindo a necessidade dos nossos clientes. Já fornecemos serviços de reboque para grãos, fertilizantes e navios porta-contêineres”, diz Thulin.


Continua depois da publicidade


A Svitzer chegou em 2015 no Brasil após a compra da Transmar Serviços Marítimos, com sede no Rio de Janeiro, e já investiu cerca de um bilhão de reais desde então.

Os dois novos rebocadores que atuarão no porto de Vitória possuem 32 metros de comprimento por 11 metros de largura. Eles são equipados com motores MTU e propulsão Schottel, gerando uma impressionante tração de amarração superior a 70 toneladas. “Os novos rebocadores estão entre as embarcações mais poderosas que atendem o porto”, diz Thulin. Construídos no estaleiro de Detroit e entregues no final de dezembro de 2018, os rebocadores foram batizados de Svitzer Elias D e Svitzer Joaquim R.

Tópicos:



Comentários