Com investimento de R$50 milhões, Moinho do Nordeste amplia produção na fábrica em Pinhais (PR)

Unidade paranaense processa 600 toneladas de trigo por dia e alavanca entrada do grupo gaúcho no mercado paulista


Continua depois da publicidade


Um dos principais moinhos de trigo do Brasil, a Moinho do Nordeste acaba de concluir um investimento de R$ 50 milhões na unidade de Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba.  Aprodução tornou-se 100% automatizada, o que posiciona a fábrica paranaense entre as mais modernas do país. A construção de três novos silos aumentou em 75% a capacidade de armazenagem, que agora é de 15.800 toneladas.

Com o fim desse ciclo de investimentos de três anos, a unidade de Pinhais passou a processar 600 toneladas de trigo por dia e responde pela maior parte da produção da empresa. A matriz fica na cidade gaúcha de Antônio Prado, onde são processadas 520 toneladas/dia. O grupo emprega 348 trabalhadores, sendo 137 na fábrica paranaense.

A ampliação da unidade de Pinhais integra o planejamento estratégico de crescimento da empresa, que investiu cerca de R$100 milhões nos últimos dez anos nas duas fábricas e prevê faturar R$370 milhões em 2018. “Aumentamos a capacidade de produção e melhoramos nossa estrutura para atingir novos mercados”, afirma Alessandro Carvalho Plentz, diretor de mercado da empresa.


Continua depois da publicidade


A Moinho do Nordeste está expandindo a distribuição de seus produtos para o mercado consumidor da Região Sudeste, especialmente no estado de São Paulo. Hoje ela tem forte atuação junto a consumidores finais, varejistas e indústrias de todos os portes no Rio Grande do Sul, em Santa Catarina e no Paraná.

“Trabalhamos para abrir novos mercados sempre com foco na qualidade do preparo dos alimentos. Da escolha da matéria-prima aos processos industriais com tecnologia de ponta, tudo é feito com o objetivo de entregar o melhor ao cliente", afirma o diretor presidente do Moinho do Nordeste, Valdomiro Bocchese da Cunha. A empresa obteve o selo FSSC 22000 (Food Safety System Certification), certificação internacional que atesta a qualidade e a segurança no consumo dos alimentos.

A modernização da fábrica paranaense incluiu a importação de equipamentos modernos para a moagem do trigo, com capacidade de envase de 20 toneladas por hora. Foi possível implementar uma nova linha de padronização de farinhas. A nova balança de caminhões aumentou em 150% a capacidade de recepção de matéria-prima e saída do produto.

Também foi ampliada a subestação de energia de 2.000 kVa para 3.650 kVa e a construção de um pavilhão de estocagem ampliou a capacidade de 1.407 posições para 3.127 posições.

Novos produtos

Nos últimos meses, a empresa também apostou no lançamento de novas misturas integrais para bolos nos sabores cacau e aveia, coco e linhaça e cravo e canela, que combinam receitas tradicionais a opções já consagradas no mundo saudável.

A formulação é inédita no mercado: os produtos são compostos por farinha 100% integral, não contêm gordura trans, possuem baixo teor de açúcar e buscam manter o gosto de bolo caseiro.

Além disso, suas embalagens são renováveis e possuem o selo “I’m green” de sustentabilidade. Elas utilizam como matéria-prima a cana de açúcar, o que contribui para a redução dos gases do efeito estufa.




Comentários