Stihl aumenta investimentos para R$ 500 milhões na ampliação da sua fábrica em São Leopoldo

A Stihl, líder mundial na produção e comercialização de motoserras, anunciou que vai aumentar em R$ 200 milhões o volume projetado de recursos para ampliação da sua fábrica em São Leopoldo, no Vale do Rio dos Sinos, onde fica a sede da empresa no Rio Grande do Sul. Durante audiência com o governador José Ivo Sartori, na manhã desta quinta-feira (21), no Palácio Piratini, o presidente da multinacional alemã no Brasil, Cláudio Guenther, confirmou investimentos na ordem de R$ 500 milhões até 2022.

“É resultado da missão na Alemanha. Lá, é que nós captamos essa oportunidade. Significa uma possibilidade a mais que a unidade de São Leopoldo vai ter para obter tecnologia mais avançada, inclusive os equipamentos que serão produzidos lá serão destinados para outras unidades da empresa no mundo todo. Como sempre dissemos, somos parceiros de quem quer investir no Rio Grande do Sul”, destacou Sartori.

Guenther ressaltou que a decisão foi tomada recentemente na volta de uma viagem à matriz da empresa na Alemanha. “Estávamos avaliando o planejamento estratégico do grupo para os próximos cinco anos e decidimos ampliar esse investimento, passando de R$ 300 milhões para R$ 500 milhões. O trabalho em conjunto com o governador é importante para mostrar que a empresa não está sozinha. Está sendo apoiada pelo governo. Isso também ajuda o governo a saber que estamos acreditando no futuro do estado”, salientou.

O presidente da empresa no Brasil também revelou que o novo Centro de Pesquisa e Desenvolvimento – primeira etapa de expansão da planta produtiva em São Leopoldo, será inaugurada em 5 de novembro. “Além disso, também vamos ter uma cerimônia para marcar o início das obras de um novo prédio, de 13 mil m², para montagem de produtos”, afirmou.

Durante a reunião, a multinacional também doou máquinas, acessórios e equipamentos de proteção individual (EPI) para os serviços de manutenção dos jardins do Palácio Piratini, sede do Executivo estadual, que completou, em 17 de maio, 97 anos. Foram entregues 130 itens, entre motoserras, podadores, varredeiras, sopradores, cortadores, motopodas, pulverizadores, roçadeiras, lavadoras e cortadores a disco, além de acessórios e equipamentos como, misturadores de combustível, lubrificantes, capacetes, perneiras e luvas de proteção, óculos de segurança, entre outros.


Continua depois da publicidade


Parceria entre Estado e Stihl

A parceria teve início no ano passado, durante visita do governador à planta produtiva em São Leopoldo, quando foi convidado a conhecer a matriz da empresa na Alemanha. No mês seguinte, o governo realizou a missão ao continente europeu na busca por atrair investimentos ao estado. Na oportunidade, a empresa anunciou que investiria R$ 300 milhões na ampliação da sua fábrica.

Expansão da fábrica em São Leopoldo

O novo Centro de Pesquisa e Desenvolvimento terá um espaço de 3.200m² e contará com instalações modernas, conforme padrões da matriz alemã, que abrigarão 33 salas individuais para testes, espaço para preparação de motores e área administrativa. Até 2022, os investimentos também contemplarão, além das áreas de inovação, pesquisa e desenvolvimento, a construção de um novo prédio para expansão das linhas de produção com instalações voltadas à concepção de uma indústria limpa.

A STIHL lidera o mercado brasileiro de ferramentas motorizadas portáteis. Com produtos destinados ao mercado florestal, agropecuário, construção civil, jardinagem profissional, limpeza e conservação e doméstico, a empresa oferece uma ampla linha de ferramentas, que podem ser encontradas em mais de 3 mil pontos de venda distribuídos pelo Brasil. No estado, a STIHL está localizada em São Leopoldo, onde trabalham aproximadamente 2,3 mil colaboradores.

A matriz do grupo fica na cidade de Waiblingen, na Alemanha. Reconhecida pela sua liderança tecnológica, inovação e qualidade de seus produtos, a empresa está presente em mais de 160 países por meio de canais de distribuição formados por mais de 40 mil pontos de vendas no mundo. Para atender ao mercado global, a STIHL conta com unidades produtivas na Alemanha, Brasil, Estados Unidos, Áustria, Suíça, China e Filipinas. Também participaram da audiência o secretário extraordinário de Assessoramento Superior do Gabinete do Governador, Idenir Cecchim, além de representantes da empresa no Brasil.




Comentários