Fabricantes de carrocerias têm alta de 55% no ano

Em maio, o segmento pesado (reboques e semirreboques) teve o melhor desempenho desde 2015


Continua depois da publicidade


O mercado de implementos rodoviários vem apresentando recuperação consistente. Em maio deste ano, o segmento pesado (reboques e semirreboques) registrou seu melhor desempenho desde 2015 e no acumulado do ano o setor teve crescimento total de 55% sobre igual intervalo de 2017. 

“Temos um movimento bastante consistente de recuperação de mercado apesar da economia não dar sinais uniformes de crescimento”, afirmou em nota o presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Implementos Rodoviários (Anfir), Norberto Fabris.

No acumulado do ano, a indústria – tanto de implementos leves quanto pesados – registrou desempenho positivo. De janeiro a maio de 2018, foram entregues ao mercado 31,5 mil produtos ante 20,2 mil unidades no mesmo período do ano passado, avanço de 55,58%.

A maior alta foi verificada no segmento pesado, de reboques e semirreboques, que de janeiro a maio entregou 15,690 mil produtos, um crescimento de 81,3% ante os primeiros cinco meses de 2017. De acordo com a entidade, o desempenho foi puxado principalmente pelo agronegócio. 

Já o segmento leve (de carroceria sobre chassis) apresentou aumento de 36,4% nos cinco primeiros meses do ano na comparação com igual intervalo do ano passado, para 15,842 mil produtos.


Continua depois da publicidade


A associação destaca que apenas em maio, o segmento pesado registrou seu melhor desempenho desde maio de 2015, com 3,541 mil unidades emplacadas. Já no segmento de leves, o comparativo foi com maio de 2016, tendo 3,401 mil produtos entregues contra 3,071 mil dois anos antes.O mercado de implementos rodoviários está intimamente ligado à venda de caminhões, que vem apresentando recuperação considerável ao longo deste ano.

Produção industrial 

A pesquisa industrial mensal (PIM) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), divulgada na última terça-feira (05), apontou que, dentro do avanço de 0,8% da indústria no mês de abril, uma das principais contribuições veio do setor de veículos automotores, reboques e carrocerias, com crescimento de 4,7% frente a março. Na comparação com abril do ano passado, a melhora foi de 40,6%.

A indústria de implementos rodoviários foi gravemente atingida pela crise econômica, sofrendo uma retração de aproximadamente 70% do mercado. A fabricante Guerra, segunda maior do ramo, teve sua falência decretada em novembro do ano passado. 




Comentários ()