WEG busca aproximação com startups no programa de inovação aberta Link Lab

Multinacional brasileira líder mundial em motores elétricos, transformadores e geradores busca se aproximar de startups que desenvolvam soluções de indústria 4.0, Big Data, Advanced Analytics, entre outras.

A catarinense WEG é a mais nova patrocinadora do programa de inovação aberta Link Lab. Iniciativa da Associação Catarinense de Tecnologia (ACATE), o projeto busca aproximar grandes e médias empresas de startups e oportunizar a troca de experiências e inovação. Além da WEG, outras nove empresas âncoras participam do programa, que está com as inscrições abertas para startups interessadas até o dia 3 de março. São elas: Grupo Nexxera – patrocinador cofundador –, Ambev, Brognoli, ENGIE, Faculdade Cesusc, Flex Contact Center, Marisol, Qualirede e Teltec Solutions.

Empresa consolidada no mercado desde 1961, a WEG é um dos maiores fabricantes mundiais de equipamentos eletroeletrônicos, que atua principalmente no setor de bens de capital. Com cinco linhas principais - motores, automação, energia, transmissão & distribuição, e tintas - já está presente em mais de cem países, e atende todos os segmentos de building infrastructure, indústria, petróleo e gás, mineração, siderurgia, papel e celulose, energia renovável, entre muitos outros. Para estabelecer uma rede de relacionamento com startups e com isso aprimorar a sua cultura de inovação, a WEG irá selecionar startups que desenvolvam soluções voltadas à  indústria 4.0, prospecção tecnológica e inteligência competitiva, Big Data, Advanced Analytics, monitoramento, maximização de desempenho e técnicas para identificação de produtos. 


Continua depois da publicidade


De acordo com o gerente de Pesquisa e Inovação Tecnológica da WEG, Sebastião Lauro Nau, a empresa enxerga no Link Lab as caraterísticas essenciais para obter sucesso no relacionamento com startups. “A metodologia de trabalho associada à estrutura da ACATE e o rico ecossistema de inovação de Florianópolis foram fundamentais para nossa tomada de decisão nesta parceria.  Como uma empresa reconhecidamente inovadora, decidiu ampliar sua maneira de inovar. Com este novo passo, direcionamos esforços para fortalecer ações voltadas à inovação aberta.”

Essa é a segunda edição do Link Lab. “Como resultado da primeira turma, tivemos contratos de serviços, criação de novos negócios com a participação conjunta entre a grande empresa e startup e contratos com clientes das grandes empresas, por exemplo. Com o sucesso da primeira turma, agora temos como plano expandir o programa para outras cidades e estados devido a grande procura e demandas”, comenta Silvio Kotujansky, vice-presidente de Mercado da ACATE. 

Além de não ficar com equity da startup, o programa de inovação aberta oferece: curso de validação de modelos de negócios com a Universidade de Berkeley - aulas presenciais no Brasil; espaço inspirador em Florianópolis, no Centro de Inovação ACATE; amplo pacote de benefícios, consultorias, mentorias, crédito em soluções de empresas parceiras; visibilidade no mercado e aproximação com investidores.

Para participar da segunda rodada, as startups devem atuar ou desenvolver soluções em Realidade Virtual e Aumentada, Machine Learning e Inteligência Artificial, Governança e Sustentabilidade Corporativa, Fintech, Edutech, Segurança Cibernética, Internet das Coisas, Saúde e Bem-Estar, Fintech, Biotecnologia, Supply Chain e Logística, Blockchain, entre outras. 

A seleção das startups é realizada em três etapas: a primeira consiste na fase de inscrição por meio do formulário disponibilizado no site: http://linklab.acate.com.br. O prazo para inscrições segue até o dia 3 de março. Os interessados passam por uma triagem interna via ACATE e por análises em bancas compostas pelas grandes empresas e a uma equipe da associação para a seleção final das startups. 


Sobre a ACATE

A Associação Catarinense de Tecnologia (ACATE) representa os interesses do setor tecnológico catarinense desde 1986. Suas ações buscam aumentar o reconhecimento dessa indústria no estado, país e também internacionalmente. Para reforçar o ecossistema de inovação catarinense, a Associação é gestora de iniciativas como a incubadora MIDI Tecnológico, o laboratório de inovação aberta Link Lab, Verticais de Negócios, rede de investidores-anjo, entre muitas outras. Reunindo 1,2 mil empresas e organizações de base tecnológica, tem como missão promover a cultura da inovação em toda Santa Catarina.

Tópicos:
              



Comentários