Startup do Instituo Mauá de Tecnologia moderniza pequena e média indústria

Na Feimafe, um grupo de alunos uma solução que pode ajudar as pequenas e médias empresas a entrarem no seleto grupo das Indústrias 4.0.


Continua depois da publicidade


Dentro da realidade brasileira, as pequenas e médias empresas acabam ficando muito longe da possibilidade de transformar suas plantas industriais nos moldes da chamada Indústria 4.0. Os altos investimentos em tecnologia da informação, robótica e outros equipamentos inviabilizam a tão almejada modernização produtiva. Um grupo de alunos, coordenados pelo professor Fernando Silveira Madani, do curso de Engenharia de Controle e Automação, do Instituto Mauá de Tecnologia, criou, contudo, uma solução que pode ajudar as pequenas e médias empresas a entrarem no seleto grupo das Indústrias 4.0.

No estande do Instituto Mauá de Tecnologia na Feimafe 2017 está um exemplo do que essa startup pode realizar: a conectividade entre máquinas e equipamentos diferentes, dos mais variados anos e modelos trabalhando e produzindo de forma integrada. Nesse caso específico, a linha de montagem no estande produzia um pequeno kit de escritório com máquinas e robôs das décadas de 80 dos anos 2000.

De acordo com Madani, o segredo é avaliar na linha de montagem da empresa o que pode ser modificado e estabelecer a conectividade entre os elementos da linha de produção. “A partir daí, nós mudamos o painel da máquina e realizamos outros tipos de upgrades, quando for o caso, fazendo com que as máquinas ‘conversem’ entre si”, explicou. Com o aproveitamento de equipamentos antigos, continua Madani, os investimentos para a modernização da planta caem bastante.




Comentários