Sensores Indutivos da Schmersal agora podem ser utilizados em áreas com risco de explosão

Multinacional alemã líder mundial em sistemas de segurança para máquinas industriais, a Schmersal possui em seu portfólio os Sensores Indutivos Ex IFL 10-30 que podem ser instalados em áreas classificadas Zonas 20, 21 e 22, isto é, com risco de explosão. A solução também é indicada para mercados como alimentício, siderúrgico, mineração, portos, movimentação de grãos, naval, sucroalcooleiro e indústria moveleira.

Com fabricação 100% nacional, o sensor indutivo Ex é produzido em invólucro cilíndrico metálico com grau de proteção IP 67 e fornecido com cabo preformado. Desenvolvido pela Schmersal, a solução é certificada pelo INMETRO e atende as normas nacionais ABNT NBR IEC 60079-0, ABNT NBR IEC 60079-31, bem como os requisitos da portaria 179/2010.

“O sensor indutivo é um componente de comando eletrônico que se diferencia basicamente de uma chave de curso mecânica pelo fato de operar eletronicamente por aproximação, ou seja, sem contato físico. Por não ter elementos mecânicos que se desgastem, tais como atuadores e contatos, a vida útil de um sensor indutivo é praticamente ilimitada”, explica Sidney Rios, consultor de negócios da Schmersal.


Continua depois da publicidade


A solução da Schmersal opera sem ruídos, impactos ou retroações. O sensor indutivo também é resistente a vibrações e não apresenta acionamentos incertos, como pode ocorrer com elementos de chaveamento mecânico, quando acionados lentamente ou quando operam com baixas correntes.

Os sensores indutivos devem ser utilizados preferencialmente no lugar das chaves fim de curso (mecânicas) quando: existirem dificuldades de contato devido a influências ambientais; não houver acionamento mecânico; ser necessária alta frequência de acionamentos; existirem fortes vibrações; um controle eletrônico for ligado adicionalmente ou quando houver chaveamento de baixas correntes.




Comentários