SolidWorks aumenta produtividade da fabricante de bombas Yamaguchi

Para a Tecc é importante conquistar a confiança do cliente. A empresa encontrou no SolidWorks ferramentas capazes de entregar inúmeros benefícios.

Imagem: Divulgação

Um dos primeiros clientes da Tecc com o SolidWorks é a Yamaguchi, uma das principais fabricantes de bombas para lubrificação e abastecimento, comboios agrícolas e carretas tanques destinadas à agroindústria. Comandada por Mario Mitiyuki Yamaguti e seus filhos Rodrigo e André Yamaguti, fundada em 1967 pelos irmãos Shigeyuki Yamaguchi e Sunao Yamaguchi, fornece para todo o território nacional e para alguns países do Mercosul.

Em pouco tempo de uso do SolidWorks, com as ferramentas de simulação e de criação de manuais técnicos a área de engenharia da empresa já considera um ganho de produtividade em aproximadamente 40%.


Continua depois da publicidade


Antes do SolidWorks 2017

A produção de protótipos era demorada. Conseguiam fazer somente um protótipo a cada seis meses ou até mesmo um ano. Faziam vários protótipos físicos e contínuas modificações no projeto até encontrar o modelo ideal.

Sem o SolidWorks, os processos eram muito devagar. Tinham que escolher qual material usar, quais medidas seriam corretas e se não desse certo, tinham que desfazer a montagem do protótipo e refazer tudo novamente.

Agora com SolidWorks 2017

Fazem o modelo e estudam o movimento da montagem antes da construção do protótipo físico. Pelo conhecimento da engenharia, pré-dimensionam o material a ser usado, com isto tiveram um aumento da produtividade no processo em aproximadamente 40%.

Com o novo investimento que foi o SolidWorks, não só conseguiram melhorar a produtividade, mas agora têm em mãos todos os recursos necessários para criação do Manual Técnico do produto.

"Resumindo, melhorei a parte de concepção e construção de projeto reduzindo custo em todos os quesitos e ainda me dá vantagem te ter em mãos as ferramentas para já fazer o manual do produto. Na minha opinião, o SolidWorks é uma ferramenta extraordinária", conta Lucas Silva, do departamento de engenharia.

 

Tópicos:



Comentários