Lexmark oferece solução de gerenciamento de conteúdo (ECM) para auxiliar órgãos do Judiciário no Brasil

A plataforma traz soluções de captura, tratamento, armazenamento, busca, distribuição e compartilhamento de documentos e informações eletrônicas, e atende às demandas de TIC definidas pela Conselho de Justiça Federal e Conselho Nacional de Justiça.

Para auxiliar os órgãos do setor judiciário brasileiro no atendimento da Resolução do Conselho de Justiça Federal nº 313, de 22/10/2014, que dispõe sobre o Plano Estratégico de Tecnologia da Informação da Justiça Federal, bem como a Resolução do Conselho Nacional de Justiça nº 90, de 29/09/2009, que trata do nivelamento da tecnologia da informação no âmbito do Poder Judiciário, a Lexmark, empresa de tecnologia que cria softwares, hardwares e serviços empresariais, apresenta sua plataforma de ECM, que abrange soluções de captura, tratamento, armazenamento, busca, distribuição e compartilhamento seguro de documentos e informações eletrônicas.

De acordo com Carlos Eduardo Bretos, vice-presidente e gerente geral da Lexmark para a America Latina, foi feito todo um trabalho de adequação da plataforma de ECM (Gerenciamento de Conteúdo Empresarial, pela sigla em inglês) da Lexmark para torná-la aderente à legislação brasileira. “Combinamos o que há de mais moderno no gerenciamento de conteúdo às especificidades exigidas pelos CJF e CNJ para ajudar as diversas esferas do Judiciário a garantirem à sociedade uma prestação jurisdicional acessível e rápida”, diz Bretos.

O ECM da Lexmark para o Judiciário é composto por equipamentos multifuncionais e aplicativos dedicados para as mais diversas atividades desse segmento, que envolvem:

  • Gerenciamento de Documentos: para acesso e uso seguro de todas as informações vitais no contexto das aplicações, processo e dispositivos que estiverem disponíveis.
  •  Gerenciamento de Registros e de Informações: assegura conformidade e controle a todo o ciclo de vida de registros eletrônicos por meio da tecnologia certificada Lexmark, de acordo com as diretrizes do Departamento de Defesa dos Estados Unidos (DoD 5015.2).
  • Gerenciamento de vídeo e rich media: agrega mais valor a conteúdos de vídeo, áudio e outros, a partir do gerenciamento avançado e opção de entrega na nuvem.
  • Assinatura digital: automatiza e acelera os processos de assinatura digital (certificação), mantendo todos os requerimentos legais da assinatura à tinta em papel.
  • Software de colaboração de documentos na nuvem: para compartilhamento de arquivos de forma segura entre dispositivos e usuários, tanto dentro, quanto fora da organização.



Comentários