Ford de São Bernardo entra no 5º dia de greve

Sindicato dos metalúrgicos e montadora devem retomar negociações.

Os trabalhadores na Ford permanecem em greve desde a quinta-feira (10), em protesto contra cerca de 200 demissões anunciadas pela empresa no dia anterior. Segundo o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, a representação dos trabalhadores e a montadora retomariam as negociações na tarde desta segunda (14).

Pela manhã, ficou definido que apenas os trabalhadores na manutenção e ferramentaria não entrariam na fábrica no dia 14. Seria uma estratégia utilizada em 1990, com paralisações em “pontos vitais” da montadora, segundo o sindicado. 

Os trabalhadores também foram convocados para uma manifestação na terça na Avenida Paulista. A unidade da Ford em São Bernardo do Campo emprega cerca de 4,3 mil pessoas. Produz caminhões e também a versão hatch do Fiesta. A fábrica de Camaçari, onde são feitos EcoSport, Ka e Ka+ (hatch e sedã), entrou em férias coletivas no dia 14 e permanece em recesso até 2 de outubro.

Os trabalhadores na Ford aprovaram greve por tempo indeterminado no último dia 10.
Imagens: Adonis Guerra/ SMABC
Tópicos:



Comentários