Abimaq vai à ExpoSucata com grupo de trabalho focado em máquinas e equipamentos para resíduos sólidos

Entre metas do grupo está garantir que projetos de reciclagem tenham ao menos 60% de produtos nacionais em sua concepção.

A importância dos segmentos de reciclagem, reaproveitamento de resíduos sólidos e de limpeza pública cresce cada vez mais no País. Uma das provas é a trajetória de sucesso da ExpoSucata, que em 2015 chega à sua 10ª edição, e que se fortalece com parcerias estratégicas, a exemplo da Abimaq – Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos – que tem feito estudos focados nesse setor. Esse é o papel do chamado Grupo de Trabalho de Máquinas e Equipamentos para Resíduos Sólidos – GTRS quetem participação confirmada na feira. Lá, os integrantes irão apresentar in loco as mais recentes novidades da indústria para o setor de lixo e de reciclagem.

O grupo é liderado por Paulo Da Pieve (da Steinert, há 7 anos expositora da ExpoSucata com suas tecnologias de separação de materiais) e tem como objetivo apresentar as oportunidades deste novo mercado para o setor brasileiro de máquinas, equipamentos e componentes, além de organizar e levar adiante as demandas da indústria nacional de máquinas, equipamentos e componentes para atender as necessidades deste novo mercado.


Continua depois da publicidade


De acordo com Jeovanildo Farias da Silva, da Divisão de Integração Associativa da Abimaq, “o desenvolvimento deste novo mercado no Brasil e na América do Sul de maneira mais intensiva demandará equipamentos, máquinas e componentes que podem ser fabricados pelo parque industrial já instalado no Brasil. Assim, foi criado o GTRS, que nasce com projeção e representatividade de mais de 160 associados da Abimaq. Nas reuniões mensais são discutidos importantes temas sobre o setor”.

Entre outros pleitos que devem ajudar a desenvolver o mercado e indústria de resíduos sólidos, Farias da Silva ainda aponta que é necessário “desenvolver a cadeia de fornecedores para atender o mercado de resíduos sólidos no Brasil e na América do Sul. Precisamos incentivar a exportação de equipamentos fabricados no Brasil, que possam ser utilizados na indústria de resíduos sólidos em outros países também. A meta do grupo, agora, é atingir ao menos 60% de conteúdo nacional nos projetos de reciclagem – tratamento dos resíduos sólidos no Brasil. O grupo também visa participar e firmar parcerias com os importantes eventos do setor, como a ExpoSucata.

A ExpoSucata - Feira e Congresso Internacional de Negócios da Indústria de Reciclagem acontece paralelamente à ExpoLixo, MercoApara, Reciclaplast, RCD Expo, Mercohydro e ao 15º Senalimp - Seminário Nacional de Limpeza Pública. Os eventos simultâneos são realizados de 18 a 20 de agosto no São Paulo Expo, antigo Centro de Exposições Imigrantes. As feiras do complexo da ExpoSucata devem atrair cerca de 3.500 visitantes altamente qualificados entre profissionais de reciclagem, limpeza urbana, indústrias geradoras de resíduos e membros do governo de diversas regiões do Brasil e de outros países.

Serviço:

10ª ExpoSucata – Feira e Congresso Internacional de Negócios da Indústria de Reciclagem
Data: de 18 a 20 de agosto de 2015
Local: São Paulo Expo (antigo Centro de Exposições Imigrantes)
Rodovia dos Imigrantes, Km 1,5 – Jabaquara, São Paulo




Comentários