Universidade Estadual firma parceria para criação do Centro de Monitoramento Tecnológico da Paraíba

O primeiro passo para a ampliação do registro de patentes de tecnologias desenvolvidas na Paraíba foi dado na noite desta quinta-feira (2), na sede da Federação das Indústrias do Estado da Paraíba (Fiep), em Campina Grande. A Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), ao lado de diversos parceiros da área de Educação, Indústria e Tecnologia, assinaram um termo de cooperação para a criação do Centro de Monitoramento Tecnológico da Paraíba (CEMTEC/PB).

A partir de sua criação, o CEMTEC será capaz de emitir relatórios relativos às tecnologias em diversas áreas para que sejam desenvolvidas ações para promoção, capacitação, disseminação e sensibilização da Propriedade Intelectual na Paraíba. Para contribuir com esse processo será criado um Núcleo de Inovação Tecnológica entre as instituições parceiras, que possibilitará o desenvolvimento de atividades voltadas para o registro de criações desenvolvidas em todo o Estado.

O professor Rangel Junior, reitor da UEPB, ressaltou a importância da criação do CEMTEC e destacou o trabalho que já vem sendo feito no Núcleo de Inovação e Transferência Tecnológica (NITT) da Universidade Estadual. Segundo ele, algumas patentes já foram conquistadas a partir do trabalho feito na Instituição e, com a criação desse Centro de Monitoramento, a tendência é ampliar esse quadro.

“Já conquistamos algumas patentes e temos vários outros pedidos novos. É uma área que precisamos investir mais para assegurar o registro do que é desenvolvido. Por isso, vamos fortalecer o NITT da UEPB, criando uma agência de inovação dentro da Universidade. Hoje no mundo isso é uma as principais fontes de riqueza e o desenvolvimento científico e tecnológico contribui muito para isso”, disse o reitor.

Estão ao lado da UEPB nesse projeto de assistência ao desenvolvimento tecnológico na Paraíba a Universidade Federal da Paraíba (UFPB), a Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), o Instituto Federal da Paraíba (IFPB), a Federação da Indústria do Estado da Paraíba (FIEP), o Sebrae/PB e a Fundação Parque Tecnológico (PaqTcPB). Para confirmar a necessidade de investimento nessa área, Cristina Quintella, presidente do Fórum Nacional de Gestores de Inovação e Transferência de Tecnologia (Fortec), apontou que para atingir o avanço tecnológico é preciso investir em inovação.


Continua depois da publicidade


“A Paraíba tem um potencial muito grande no que diz respeito ao desenvolvimento de tecnologia e é preciso explorar isso. Tivemos resultados muito significativos na Bahia, onde várias instituições são parceiras de um projeto dessa natureza e queremos ver bons resultados obtidos com pesquisas na área de inovação realizadas aqui. Por isso a união de todas essas instituições é tão importante”, disse Cristina Quintella durante sua palestra na solenidade de criação do CEMTEC – Paraíba.

Já a coordenadora do NITT da UEPB, professora Simone Silva Santos, afirmou que a partir das atividades desenvolvidas por este centro será possível capacitar pessoas, facilitar o processo de busca de patente e mercado para os produtos, além de estimular as pesquisas desenvolvidas no Estado, que têm grande potencial para serem aproveitadas no setor de inovação.

Tópicos:



Comentários