Hyundai Rotem planeja polo exportador com nova fábrica em SP

A companhia espera atingir 60% de nacionalização dos carros ferroviários.

O diretor presidente da Hyundai Rotem no Brasil, Andre Han, afirmou nesta quinta-feira (2), que a nova fábrica de trens a ser construída em Araraquara (SP) será um polo exportador da companhia para a América Latina.

"Queremos que aqui seja um centro de exportação de países da América Latina e não apenas para atender demanda do Brasil. Além daqui, outros países, como Panamá, Chile e Colômbia, são mercados importantes", disse Han durante o lançamento da pedra fundamental da planta, na cidade do interior paulista.

Com investimento inicial de US$ 40 milhões, a segunda maior planta da empresa sul-coreana mundo, irá produzir diversos tipos de trens de passageiros, inicialmente para atender contratos com operações metroviárias e ferroviárias o País.

"É o investimento mais significativo da companhia não só no Brasil, mas no mundo", afirmou Han.

A Hyundai Rotem planeja que a nova fábrica no Brasil tenha a capacidade de produção de cerca de 200 carros anualmente, com um índice de nacionalização de 60%. A unidade deve gerar entre 250 e 300 empregos diretos.

O início da operação está previsto para o primeiro semestre de 2016 com a produção de 240 carros para a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) e 136 carros para o projeto do metrô de Salvador.

Com operações no Brasil desde 2003, a empresa já forneceu mais de 650 carros ferroviários no Brasil, para quatro diferentes operadoras ferroviárias localizadas em três capitais do País.

A carteira de clientes da Hyundai Rotem no mercado brasileiro é estimada em US$ 10 bilhões.




Comentários