Extra Máquinas, sucesso com a Sany Brasil

Extra Máquinas se impõe no mercado com dois prêmios em convenção nacional.

A Sany Indústria do Brasil, empresa que representa a multinacional chinesa de máquinas pesadas em todo o território nacional, vem crescendo a passos largos desde que iniciou suas atividades por aqui. Já é um caso de sucesso. Porém seus planos são mais ousados.

“Não é só isso”, diz o presidente nacional da Sany, Jinhua Yuan. “Investiremos pesado em pesquisa, pós-vendas e setor de peças. Hoje contamos com 10 distribuidores, 18 postos de serviço e estoque de peças, entre filiais e lojas autorizadas, possibilitando o atendimento em 100% de todo o país. Mas nossa meta é focar mais na rede de distribuidores, investir em treinamento para os técnicos e na melhoria contínua de nossos centros de distribuição de peças, agregando mais velocidade e qualidade no atendimento aos clientes”. Este é o espírito para o ano de 2015.

É claro que há um forte componente internacional nesta questão. “A Sany está plenamente confiante em sua decisão de aumentar os investimentos no país, e trabalhará pelo desenvolvimento sustentável no mercado brasileiro”, afirma o presidente. “As economias sino-brasileiras se complementam e, por isso, existe grande possibilidade de cooperação entre as partes. A visita do presidente da China desperta maior interesse de empresas chinesas realizarem investimentos no Brasil, contribuindo ainda mais com o setor de infraestrutura, como a construção de ferrovias”, diz ele.

Neste contexto, dois estados brasileiros desempenham um importante papel: Mato Grosso e Pará. Esta é a área de atuação da Extra Máquinas, que recebeu dois prêmios (Maior Crescimento em 2014 1 e Contribuição Especial 2014) durante a última Convenção de Distribuidores da Sany, ocorrida nos dias 20 e 21 de janeiro, na cidade de São José dos Campos (SP), sede da indústria. A concessionária foi representada por seu diretor, Pérsio Briante (foto), que afirmou: “A Extra está crescendo junto com toda esta região, do norte de Mato Grosso ao sul do Pará, junto com os produtores rurais, as prefeituras e tudo o que possa precisar da força de nossas máquinas“.


Continua depois da publicidade


De fato, esta é uma região diferenciada no quesito desenvolvimento infraestrutural. Seja pelas ampliações em curso na BR 163, na perspectiva da ferrovia Cuiabá-Santarém, na expansão do setor agroindustrial, nas necessidades crescentes das administrações municipais e nos projetos governamentais em geral. A demanda por máquinas pesadas é grande.

A perspectiva é de crescimento. Não foi por acaso que a Extra Máquinas foi premiada. E a tendência é de continuar sendo, pois as políticas de desenvolvimento e as perspectivas negociais apontam para aquecimento de vendas.




Comentários