Déficit na balança de autopeças soma US$ 6,66 bi

Exportações até agosto recuaram 18,3% e as importações, 8,6%.

A balança comercial do setor de autopeças, elaborada com os dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), registrou déficit comercial de US$ 6,66 bilhões no acumulado de janeiro a agosto de 2014. O valor representa discreta alta de 1,3% em relação ao déficit registrado no mesmo período do ano anterior, que foi de US$ 6,57 bilhões. 

Veja aqui o estudo completo. Segundo o Sindicato Nacional da indústria de Componentes para Veículos Automotores (Sindipeças), tanto as exportações como as importações recuaram no período, em 18,3% e 8,6%, respectivamente. As vendas no setor de autopeças para 175 países totalizaram US$ 5,53 bilhões e as compras vindas de 152 países, US$ 12,19 bilhões. 

A Argentina ainda é o principal destino dos componentes brasileiros, mas as vendas ao País vizinho registram queda 28,5% de queda ante os mesmos oito meses de 2013. As exportações para a Alemanha, quarto maior destino dos componentes brasileiros, recuaram 22,7%.

Dos principais destinos, o único que registrou alta importante (11,3%) na compra de autopeças brasileiras foi a França. No caminho inverso, o principal provedor de componentes para o Brasil é a Alemanha. As compras deste mercado recuaram 5,3% no acumulado até agosto no confronto com o mesmo período de 2013. As aquisições da Argentina baixaram 19,3% e as do Japão, 16,4%.
Tags:




Comentários